quarta-feira, 18 de julho de 2012

Militante


pare tudo
por um instante
e se pergunte:

você vê
em qualquer outro
um semelhante?

é de amor
e tolerância
o seu semblante?

o que sabe
está em uso
ou na estante?

sua fé
é cabo de aço
ou barbante?

[em silêncio,
Ele o espera
adiante]



Para Luciana Barbosa.

16 comentários:

Fabrício Franco disse...

Como de sempre, um poema vibrante e pungente. A musa, por aqui, dá cambalhotas, pelo visto.

Minha grande apreciação, poetisa!

LOURO disse...

Olá Renata!

Linda postagem!!! Belo poema!!!
Parabéns..

Beijinhos de carinho,
Lourenço

Luiza Maciel Nogueira disse...

adorei adorei, esse poema é de uma rima linda!

beijos

Mariangela disse...

Oi Renata!
Lindo e muito verdadeiro!
As vezes não vemos o outro como nosso semelhante e que devemos amá-lo como imagem de Deus,sem falar nossa fraca fé!
Beijo de uma boa noite!
Mariangela

Anônimo disse...

oi Re, o comentario de Mariangela é super interessante
às vezes não vemos o outro como semelhante,e as vezes a tolerancia é zero
bjs tesoura

Abelha que voa por aí sonhando disse...

Gostei muito.
Tão simples, mas com uma mensagem tão profunda.
Beijo

Assis Freitas disse...

avante,


beijo

Amarildo Ferreira disse...

Lindos versos. O ritmo envolve e revira tudo dentro do peito. shiloh, poetisa!

Albuq disse...

Fascinante!

mfc disse...

Perguntas que necessitam de uma urgente resposta!

Mauro Lúcio de Paula disse...

Renata, infelizmente não estamos mais tendo tempo para perguntar e muito menos para responder questões que nos rondam todos os dias.

Dalva M. Ferreira disse...

Taí: as questões ficam no ar para todo aquele que ler e vestir a carapuça. O papel do poeta é bem esse, entre outros.

Anônimo disse...

Não a leio, respondo às tuas perguntas intimamente. Ou tento.

Beijos,

L. Rafael Nolli disse...

é um belo poema, Renata. Como sempre.

Calma Serena Tranquila disse...

Postei seu link e uma poesia tua no meu Blog.http://calma-serena-tranquila.blogspot.com.br/
Espero que goste.
Abraços

mfc disse...

Um poema lindo de uma esperança linda!
beijinhos,