segunda-feira, 20 de julho de 2015

Difração


houve uma noite
em que deixei de
gritar por socorro
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
.....................
  sentei ao poço
  e mirei o chão
   fui salva pelo
         luar


4 comentários:

Ana Luiza Lamas de Barros disse...

Lindo! Quem nunca?? Bjs

Fabrício César Franco disse...

Já tive a companhia deste luar também.

Beijo, poetisa.

Dalva M. Ferreira disse...

Interessante, muito interessante. Um abração!

Brunno Lopez disse...

A literatura agradece mais essa criatividade lexical sua.