sábado, 17 de setembro de 2016

Fortaleza


                        a dor da ausência

                        a perda da forma

                        a recusa do toque

                       o medo da recidiva


                 a mulher viva de peito vazio

                a mulher viva e o peito vazio

                     a mulher viva e o vazio

                            mulher e vazio

                                  mulher




Escrito após o filme Aquarius, com Sônia Braga.
Fotografia: Aquarius.

3 comentários:

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

Ansiosa por ver esse filme.
Lindos versos, singelos e cheios de conotações emocionais.
Aguça um pouco mais a vontade de assistir.

Bjos, Rê

Magda Pêgo disse...

Título perfeito...

Dalva M. Ferreira disse...

De vazio eu entendo.