sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

De poucas palavras



tudo que digo
é honesto

quase tudo que calo
é funesto

amigo
não merece abalo

os outros?
que decifrem meu gesto


29 comentários:

Ana SS disse...

Fica um resto
Que lindo.

Lara Amaral disse...

Amigos entendem o silêncio.

Beijo quietinho em ti =)

Mila Lopes disse...

Se quase tudo que calas é funesto a sabedoria é tua irmã...

Bjs

Mila

Ives disse...

O gesto comunica mais que as palavra. abraços

Eliete disse...

Renata adorei!

Jessy Rodrigues disse...

Decifrar, huum que mistério!
rs

Lindo, lindo! BeijosEstalados!

Rafaela Figueiredo disse...

acho válido!

beijo

*minha verificação de palavras: 'trist'. - será que este dia 10/12 tem de ser sempre assim?!

Edu disse...

Mto bom!

Pedro disse...

Também o silêncio tem muita coisa a dizer.

Mirze Souza disse...

Gesto e poema decifrado, aplaudo SEMPRE e com honestidade!

Uma beleza de poema!

Beijos

Mirze

Maurélio disse...

Sensível e deiscreta, impossível te decifrar.
Lindíssima poesia amiga.
Abraços

Valquíria Oliveira Calado disse...

as vezes queremos nos fazer entender, outras ficar na confusão da insegurança... o que é mesmo preciso? talvez silenciar.
Beijos.

Í.ta** disse...

decifrar poema? é ruim, hein? :)

ó, participa no um-sentir do concurso de narrativas curtas. ainda dá :)

beijos, renata.

Domingos Barroso disse...

A transparência da dor(descoberta e dádiva) Carinhoso beijo, poetisa.

Solfejando poesia disse...

Uau!!

Decifra-me ou devoro-te?

rs


Bjos, doçura!

Álly

Eduardo Medeiros disse...

excelente poema! parabéns

Sentimental ♥ disse...

os outros não importam...

Albuq disse...

Decifrar é um dos melhores desafios! bjs

Mauro Lúcio de Paula disse...

Renata,
a sua poesia é bela porque é simples ou é simples e por isso bela, decifrar eu não sei, nem precisa! parabéns!

Daniela Delias disse...

Que bonito!!!
Beijinhos!

Anônimo disse...

nossa, que surpresa encontrar um blog com tanta poesia boa!!! meus parabéns, podemos pescar alguma para publicar no barkaça?
http://www.barkaca.com
abraçao,
dioli

Lucão disse...

sempre na medida, e sempre um pouquinho mais. Sempre.
Beijo, querida

A.S. disse...

Adoro a subtileza das tuas palavras!

Beijos!
AL

Hiorrana disse...

Achei seu blog, passeando por outros blogs.
Adorei!
Os poemas são lindos. (:

Faço Direito na UFJF também. E acho 'o máximo' ter alguém que escreve tão bem assim, por lá.

Beijos, e foi ótimo te descobrir.

Desengavetados disse...

Decifrar...a poesia tem um pouco de decifração sim. As pistas são lançadas ao poetizar...cabe a nós leitores enredarmos por entre suas tramas...bjos, querida Renata!

Flávia Campos disse...

os outros nunca decifram o dentro!

Pablo Rocha disse...

Decifrar-te em teus versos é saboroso demais aos amantes da poesia. Muito bom...

Beijos!

Eliete disse...

Renata ,mais uma vez você arrasou... bjs

Alix disse...

............{_}
.......... /......
......... /........
........ /_____
.... {`______`}
.....././..o....o..
....(....(__O__)...) Boas Festas!
....{.........u....`-“}
.... {..................}Náo tenho vindo comentar
..... /{..............}mas passei para
.... /....“............“...Desejar um Feliz Natal
... /_/......`“`....._
.{__}##[ ]##{__}!
..(_/_________/_)
........|___|___| Beijos Alix
............|-|--|-|
.........(__)`(__)