terça-feira, 19 de junho de 2012

Passagem


e eu
que só queria
lamber os dedos
de doce de leite

percebi
que a vida
me trazia segredos
de outros sabores


: os sopros em versos
  os sonhos a cores

       aflição nas sortes
       lição nas dores

                alguns passaportes
                diversas casas

                         um filho pronto
                         um guia de asas

                o futuro em mapas
                o céu de improviso

       um relâmpago mudo
       uma lua em sorriso

 o amor de escudo
 o medo como alavanca :


e tudo
que houver
atrás dessa porta

que enfim descobri
sem tranca


18 comentários:

Diego Zanotti disse...

E assim o mistério fica saboroso.... composto pelo desejo de tudo que for iluminado. Um mapa que revela outros mapas quando descobrimos novos caminhos.... porque os passos são dados por quem ama o inesperado. Afinal de contas, um sorriso da Lua e um relâmpago mudo são um dos presentes contidos no futuro em mapas. O amor é doce, minha amiga! Lindo poema, linda experiência!

Fabrício Franco disse...

O bom de vir aqui é essa atmosfera imensa, de paragens convidativas, de sala calma e dia sem correrias. A poesia, a sua, soberana e guia, nos trazendo pela mão durante todo o trajeto.

Minha admiração pelo que você escreve é grande.

Lídia Borges disse...

Beléssimo! Tons e sons de um quotidiano com asas de infinito.

Lídia

Dilmar Gomes disse...

Renata, belo poema musical, Renata.
Um abraço. Tenhas um bom dia.

manuela barroso disse...

Tão belo e verdadeiro como o nascer de uma fonte!
Abraço, Renata

Mariangela disse...

A vida é mesmo um mistério,
cada passo dado, descobre-se um sabor diferente!
Um belo poema Renata, abraços.
Mariangela

Isa Lisboa disse...

A vida trás-nos muitas surpresas...!

Amarildo Ferreira disse...

Poema lindo! A Vida deve ser: com muito ritmo e poucas trancas em cada passagem. Alfaiá, poetisa!!

Will Carvalho disse...

A receita é perfeita!
"aflição nas sortes
lição nas dores"
E não é isso a vida?
Gostei demais do teu modo de escrever.

beijo!

Mauro Lúcio de Paula disse...

Que lindo poema. Uma maestria com as palavras e as imagens. Fez-me viajar: "o futuro em mapas... o céu de improviso". Parabéns!

mfc disse...

A vida traz-nos o esperável e o inespectável!

Arco-Íris de Frida disse...

Perfeito o poema...
Um otimo dia...
Beijo...

Brunno Lopez disse...

Esse jogo de palavras é um clássico, um sabor de interpretação.

Você desdobra as possibilidades e enriquece um simples tema ao nível de chefe de Estado.

Ler é quase como estar de férias em plena segunda-feira de trabalho.

nany disse...

cheguei aqui, e me apaixonei pelas suas palavras que quando se misturam formam frases deliciosas assim como o doce, e aqui não paramos de ler!!!

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Gustavo Guilherme disse...

Doce poesia.

Dalva M. Ferreira disse...

Lindo de dar inveja.

Marcelo Novaes disse...

Renata,


Muito belo, inclusive pela movimentação gráfica das palavras no ir-e-vir.


:)




Parabéns, poeta!