segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Licença poética



e não é que a poesia
ficou tão preguiçosa,
que, da noite pro dia,
fez-se prosa?


23 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Fim das férias!

Victor Gil disse...

Querida Renata.

Vamos lá acabar
com a veia preguiçosa.
Bem vinda ao nosso convívio
e vamos deixar de prosa.

Beijinhos amiguita.
Victor Gil

Cria disse...

De extremo bom gosto, parabéns !

Sandrio cândido. disse...

Renata não é que a poesia ficou preguiçosa é porque esta encontrou outra forma de se fazer existir... rsrs
beijos

Solange disse...

até com preguiça suas letras são lindas...

beijo enorme

Sentimental ♥ disse...

acontece...

Edu disse...

Faz tempo hein!?

Férias nada!!! Não se pode parar a poesia!

Bejo!!

Lara Amaral disse...

É só uma forma de espreguiçaaar...

hehe...

Beijo, querida.

Mirze Souza disse...

Renata!

Nem adianta! Na prosa, na poesia, talvez uma pausa e volte. Senão ficamos órfaos.

Beijos de sua fã.

Mirze

Por que você faz poema? disse...

Monto minha rede entre a prosa e a poesia.

CARLA STOPA disse...

Adorei teu doce canto...Vou ficando...Grande abraço.

Albuq disse...

Hummm gostei!

Tania regina Contreiras disse...

De volta, bem vinda! :-)
Beijos,

Pedro disse...

Pois que seja boa prosa...

Adriana Godoy disse...

Beleza, Renata! Bom te ler de novo. Bj

Carol Mioni disse...

Pura verdade! =]

Barbara C disse...

e não é, que a prosa é boa, e prazerosa?


beijos Ree!

MariaIvone disse...

Ainda assim, poética!

Beijo

guru martins disse...

...é aí que
á a poesia...

bj

Patrícia disse...

Adorei! Vou voltar sempre...

Talita Prates disse...

acontece nas melhores "penas"...

bjo!

retomemos!

Daniele S.F disse...

Tudo se muda, se transforma e se recicla. Belos versos, simples e empolgantes como uma cantiga de roda.
Saudações Literárias

Aline disse...

Delícia!