quinta-feira, 7 de maio de 2009

Dia das mães (dos filhos)



Filho,

de todos, você é
meu melhor poema.

O único pronto, acabado,
de que não tiraria um ponto sentado,
uma exclamação em salto ou mesmo um trema.

Você é a poesia de que fiz a caligrafia em papel de seda...

A única que diz o que há bem lá no ventre de mim
e que carrega, assim, em voz entonada,
minha maior interrogação:

_ A vida seria em vão?
Pelo não, obrigada,

filho!


Soneto blavino:
forma criada por Volmar Camargo Júnior e Juliana Blasina,
apresentada por Beatriz em
http://compulsaodiaria.blogspot.com.

21 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

São eles que nos enchem de graça...

Compulsão Diária disse...

E vc enche o blavino de poesia graciosa, Renata.
Escrita em papel de seda, apaixonante imagem!

Vou contar tudo no Estúdio;))

Anônimo disse...

essa mulher é um genio
em poucas palavras ela disse tudo

talvez os filhos não saibam o quanto os amamos

malvina

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada, Beatriz, por haver me apresentado esse formato: poema seta! E parabéns aos seus amigos que o conceberam.

Querida Malvina, eles sequer desconfiam... Abração pra você!

V. disse...

Que lindo blavino, Renata. Espero que produzas mais deles.

Um beijo e feliz dia das mães.

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada, Volmar!
Parabéns, mais uma vez, por haver idealizado essa forma poética.

marcia szajnbok disse...

que bonito, renata! forma e conteúdo... assino em baixo desse agradecimento...

beijão!

Tião Martins disse...

Bonitíssimos. O poema e o filho.

Parabéns pelo dia das mães!

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada, Márcia e Tião!

' Blush disse...

Oi Renata, eu sou a filha da Larissa e do Bruno do Empório. Minha mãe me deu o endereço do seu blog e cara, ta muito perfeito. Adorei o que você escreveu, tudo muito lindo, parabéns *-*

E feliz dia das mães, com tudo de bom que você merece. Nós, os filhos, mesmo não demonstrando às vezes, amamos os pais incondicionalmente.

Parabéns mais uma vez! Bjs

Talita Prates disse...

Re,
Tem um selo pra vc no meu blog. Não sei se você usa... foi o primeiro que recebi... Quando soube que tinha que indicar outros blogs, o teu foi um dos primeiros de que lembrei!
Bjooo!
Paz.

L. Rafael Nolli disse...

Inspirado, bonito e, percebe-se de imediato, muito sincero. Olha, Renata, sobre a questão levantada lá no meu blog: para receber o livro basta enviar dez reais em carta registrada que eu encaminho um exemplar pra ti! Qualquer coisa me envie um e-mail, sim. Abraços e parabéns pelo belo poema.


nolli@bol.com.br

Renata de Aragão Lopes disse...

Adorei sua visita, Blush! Que bom que gostou deste espaço. Ainda pretendo conhecer o que você escreve. Sua mãe teceu mil elogios! Parabéns a ela, inclusive, pelo dia de hoje. Beijão.

Obrigada pelo presente, Talita! Irei conferir lá no seu blog. Um abração pra você.

Obrigada pela visita, Nolli! Providenciarei a aquisição do livro. Grande abraço.

Flávia Muniz disse...

passei aqui retribuindo o comentário!
Parabéns pelo dia das mães e pelos belos poemas!

deu mó trabalho pro gênio da lâmpada!
bj

Adriana Godoy disse...

Bonito, Renata. Primeiro o filho, depois o poema. Parabéns.

Renata de Aragão Lopes disse...

Esse gênio terá que voltar tantas outra vezes, Flávia... (risos) Obrigada pela visita!

Ei, Adriana! Mesmo adoentada, veio ao meu blog! Obrigada e melhoras!

leonorcordeiro disse...

"Você é a poesia de que fiz a caligrafia em papel de seda..."

Linnnnnndo, Renata!
Que bom passar por aqui...
Mil beijinhos!!!

Renata de Aragão Lopes disse...

Realmente, que bom, Leonor, você passar por aqui! Mil beijos também!

Felipe Vasconcelos disse...

Muito lindo, Renata!

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada, Felipe! Andava sumido! rs

Lara Amaral disse...

Que lindo! Se seu filho já tiver idade para entender esse poema, se sentirá lisonjeado.