sexta-feira, 29 de maio de 2009

Vitrine



A poesia
era minha.
Eu a fazia
e escondia
na gaveta.

A escrivaninha
ficou pequena
pra tanto papel
de rascunho
e caneta.

Que fazer
com tanto poema,
se o punho
ainda teima
a escrever?

Eu os ponho
na vitrine
como doces de lira.
É sonho ou você delira
quando os lê?


Quase 2 meses de vitrine: cerca de 500 visitas e 30 seguidores.
Obrigada a todos, até mesmo aos anônimos de todo canto do mundo.

23 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Estou realmente surpresa com a repercussão do blog...

marcia szajnbok disse...

renata, parabens pelo bimestre! seus poemas são mesmo doces para a alma!

chocorimas, chocoversos, chocodelírios a embalar os olhos... muito bom estar aqui!

beijo

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Texto-Al disse...

um poema que desliza na boca. mt bom:)

T.

VFS disse...

não é sonho nem delírio.
é ternura e doçura!

(no imenso deste doce de lira)

VFS

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Renata,

Seu blog tem uma leveza e uma docilidade maravilhosa. Palavras doces e açucaradas que nos encanta.

Espero não perder contato, viu?

Beijo grande e maravilhoso começo de semana.

Rebeca

-

Renata de Aragão Lopes disse...

Márcia, obrigada pelo carinho de suas palavras! Um beijo.

Rebeca e Jota Cê, obrigada pelos primeiros comentários em meu blog! Voltem sempre! Um abração.

Texto-Al, adorei o "deslizante". Apareça mais vezes!

Vicente, obrigada pela resposta tão objetiva e calorosa! Também gostei muito do seu blog. Um abraço.

Huma Senhora disse...

E eu serei permanente espectadora da sua vitrine.
Obrigada pela visita e pelo carinho.

Graça Pires disse...

Um poema muito gostoso...
Obrigada pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Virei aqui mais vezes.
Beijos.

nina rizzi disse...

que poema mais gostoso. os doces sempre me remetem à cora coralina, aquela doçura :)

publicar requer coragem. ainda bem que vc tem, assim não enclausura a beleza, a doçura, à escrivaninha.. rs..

obrigada pela visita, comentário. aqui volto ;)
beijo.

Renata de Aragão Lopes disse...

Que bom, Huma! Aguardarei seu retorno.

Olá, Graça! Também visitarei "Ortografia" mais vezes.

Acertou em cheio, Nina! Depois, dê uma olhada no primeiro poema publicado neste blog: "Sarau". Obrigada pelo carinho e pelo incentivo.

Beijo a todas!

Madu Lopes disse...

Olá menina! Adorei o blog! Já virei fâ desta bela doceria...
Parabéns pelos teus encantos tuas poesias me tocaram bastante.
Estrelas por ai...

Carta e Verso disse...

Se escrever é uma necessidade, mostrar o que escrevemos também é. E se esse mostrar vem acompanhado de algum comentário, melhor!
Continue mostrando os seus brigadeiros, beijinhos, cajuzinhos, versos e reversos.

tania não desista disse...

tire tudo da escrivaninha...aos pouquinhos..coloque aqui...pra nos entreter... bjos
taniamariza

Luciano Fraga disse...

Estou passando aqui para experimentar estas delícias em versos, parabéns, abraço.

Renata de Aragão Lopes disse...

Ei, Madu! Obrigada pelas estrelas e por se cadastrar no blog! Um beijo.

Sim, Carta e Verso. Escrever é uma necessidade. E realmente faltou espaço para guardar tantos rabiscos! rs Obrigada por retornar e sempre comentar os poemas. Abração.

Tânia, a escrivaninha continua lotada! rs A maioria dos que postei aqui foram escritos recentemente. Pouco a pouco, divulgarei também os antigos. Obrigada por acompanhar minha confeitaria. Beijão.

Olá, Luciano! Fique à vontade e volte sempre! Um abraço.

Talita Prates disse...

AmoOO* doce de lira!
Parabéns!
:D
VIVA A POESIA!

Adriana Godoy disse...

É isso. Adorei. Bj e parabéns.

Rubens da Cunha disse...

Obrigado pela visita ao Casa de Paragens. Parabéns pelo blog e pelos poemas

Renata de Aragão Lopes disse...

Talita, Adriana e Rubens, grata pela leitura e por tão carinhosas palavras!

Elza Fraga disse...

Amei esta vitrine.
Poemas com sabores diversos,
é só escolher.
Fiquei fã e seguidora.
Parabéns pelo espaço elegante,
de bom gosto!
E brigadim por ter deixado a trilha no meu verso in-verso.

Bitokitas, sucesso e luz.

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada, Elza!
Suas palavras me estimulam a prosseguir.
Também acompanharei sua produção.
Bitokita! (risos)

Neotenia disse...

Poesia escondida? Não poooode... !

Linda poesia... Beijos!