quinta-feira, 22 de abril de 2010

De ponta-cabeça



O melhor
do amor,
à minha maneira,
não é amá-lo
inteiro,
mas inteira.


54 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Mui louca!!!

Lara Amaral disse...

Ah, adorei!

Bem isso mesmo, além dessa sensação de (re)virar da mocinha da imagem, hehe.

Beijinho!

Liene disse...

É uma sensação maravilhosa!!!

Adorei...

Beijos

BAR DO BARDO disse...

SIM!

Adriana Karnal disse...

Renata,
all in all...q bonitinho!

Pensamentos da Mila disse...

Realmente tão simples e tão forte ...
Bjs
Mila

Marinho disse...

Inteiro seu... Seu por inteiro!

Te amo!

Ribeiro Pedreira disse...

entregar-se só de todo!!!

Renata de Aragão Lopes disse...

Lara, Liene, Bardo, Adriana, Mila e Ribeiro Pedreira, muito obrigada pela presença constante em minha confeitaria!

Marinho, que surpresa de comentário! Você bem sabe que este poema é seu. Tanto quanto eu...

Beijos. Um pra lá de especial!

Rosa Carioca disse...

Completamente!

Nathi Delacroix disse...

Esse é o segredo do amor: amá-lo inteira!

Beijoos

Be Lins disse...

Que blog mais lindo você tem,
de fato, um doce cantante.

Beijo.

Mateus Luciano disse...

sim,sim ,mui,mui loka

Renata de Aragão Lopes disse...

Rosa Carioca, Nathi Delacroix e Mateus Luciano, é assim que se deve amar! Ou não? : )

Be Lins, seja muitíssimo bem-vinda ao doce de lira! Espero revê-la por aqui!

Beijos!

Neto disse...

Caramba!... Se minha mulher me dissesse uma frase dessas, eu subia pelas paredes. Legal!

[]'s

Úrsula Avner disse...

Bonito e profundo Renata... De fato não adianta e não conseguimos amar por inteiro se não estamos inteiros... Gostei do jogo de palavras e de significados. Escrevi uma frase que diz- " não preciso amar alguém para me sentir feliz , mas preciso me sentir feliz para amar alguém... " Bj.

Tiago Moralles disse...

Grandes pedaços de sentimentos.

Renata de Aragão Lopes disse...

Neto, concordo com você: as frases e seus efeitos! Aproveite o ensejo para surpreendê-la!

Úrsula Avner, sejamos, então, imensamente felizes!

Tiago Moralles, "amor em pedaços" é o nome de uma torta. Doce de lira! : )

Beijos!

Mirse Maria disse...

Certíssimo, Renata!

Poema e imagem de beleza e sensualidade quase a voar.

Lindo!

Parabéns!

Beijos

Mirse

Felipe A. Carriço disse...

Mas, desse jeito, não está de ponta-cabeça. Esse sim é um amor de verdade.

Daniel disse...

Mas amar e se entregar por inteiro (a). Tem texto novo no Sub Mundos. Bjus.

http://submundosemmim.blogspot.com

ValériaC disse...

Amiga... pequenino e profundo... lindo...
Beijos...
Valéria

Adriana Godoy disse...

Que lindo! Beijo.

Eduardo Barbossa disse...

Diretamente ao coração (e aos sentidos aguçados).
Versos sublimes.

Grande abraço.

Eduardo

Impasse Livre disse...

loucura devaneio interessante..parabéns belo poema

Estrela Peregrina disse...

Que fofo! Amei!!!

Talita Prates disse...

Ah, que delícia de doce!
Babei!

Bjo, queridona.

Talita.

Solange disse...

qui fofo..
qui delícia..
qui excitante...rs
bjs...

manuel marques disse...

Amei.

Beijo,bom fim de semana.

Renata de Aragão Lopes disse...

Mirse Maria, Valéria C, Adriana Godoy, Impasse Livre, Estrela Peregrina e Manuel Marques, que bom que apreciaram o poemeto!

Felipe Carriço: "um amor de verdade"! : )

Daniel, não concebo entregas que sejam incompletas.

Eduardo Barbossa, adorei revê-lo por aqui! Volte sempre!

Tatá, não babe! (risos) Amei o seu poema mais recente!

Beijos!

Mahria disse...

Inteira. De trás pra frente. De frente pra trás. E até de ponta cabeça rsrs

Bjo
Mah

J.F. de Souza disse...

espetacular! =D

=*

Marcantonio disse...

Poemeto? Não. Esse vale por muitas líricas. Faz ganhar o dia a quem ama essas iluminações. Satori poético.

Um abraço.

Marcelo Novaes disse...

Renata,


Ótimo. Com posturas de bailarina ou yoguine.


Beleza.



:)





Beijo.

Geraldo de Barros disse...

ficou muito bom, parabéns!

=)


beijos,
G.

Fabio Rocha disse...

Adorei. E a imagem se encaixa perfeitamente... Saudade da Yoga. Parei uma semana e já to gripado... Bjs

A.S. disse...

Renata,

... inteiramente!


BeijO
AL

Lisa Alves disse...

A entrega total de si!

Dalva Maria Ferreira disse...

Muito bem, perfeitinho! Curto e incisivo, direto ao ponto.

Renata de Aragão Lopes disse...

Sim, Mahria: inteira! Inclusive de dentro pra fora e de fora pra dentro! : )

J.F. de Souza, Marcantônio, Geraldo de Barros e Dalva Maria Ferreira, muito grata pelos elogios!

A.S. e Lisa Alves, a entrega indubitável!

Marcelo Novaes, posturas convictas!

Fábio Rocha, yoga faz um bem e tanto! Também preciso voltar à prática.

Beijos a todos!

J. disse...

Tão bonito, Renata. E me lembra tanto de alguém...

Beijos.

Monday disse...

Ajuda bastante ... rsss

A Moni. disse...

O amor-doação. O mais puro, o mais verdadeiro.
O que se quer e se tem, porque se dá.
Não é muito além.
É amar.

Saudade de te ler, Rê!
Poema lindo de amor inteiro!

Beijos!

Barbara C disse...

Entendo isso como amor proprio.

fofo!

bjs

guru martins disse...

...muito
boa!!!

bj

Nydia Bonetti disse...

O melhor do amor é mesmo assim. O melhor da vida é assim. Beijo, Renata.

Renata de Aragão Lopes disse...

J., tão bom quanto isso acontece...

Monday, de fato, facilita muito!

Moninha, lindo o que você escreveu: "Não é muito além.
É amar."

Bárbara C, não deixa de ser - também! : )

Guru Martins, obrigada por sempre me prestigiar!

Nydia Bonetti, grata por ampliar meu raciocínio: viver nos exige inteireza.

Beijos!

Flá Perez (BláBlá) disse...

adorei esse! parece uma epígrafe!
bjbjbj

Renata de Aragão Lopes disse...

Flá Perez,

obrigada por haver lido e comentado, de uma só vez, diversos poemas já publicados aqui no doce de lira!

Não bastasse, ainda se cadastrou seguidora! : )

Um grande abraço, querida!

Lucão disse...

Ahh! que fofura.
Tão doce e bonitinha.
adorei, Renata.

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Renata,
Revirando um pouquinho mais tuas liras, virei-me aqui também de ponta-cabeça, como um grande poema faz com a gente sempre...

Abraço poético,
Pedro Ramúcio.

Le Vautour disse...

Se ele é inteiro e nós somos pela metade, de nada terá valido. Se nós somos inteiros, ainda que ele seja metade será pelo menos 3/4. Estou com Fernando Pessoa: tudo vale a pena, se a alma não é pequena. E estou, naturalmente, babando por você. Virei fã.

Jéssyca Carvalho disse...

Muito, muito lindo!
Amá-lo inteira, totalmente, mesmo que não inteiro.
Revela um amor real, palpável e próximo de nós. Não aquele amor platônico e irrealizável com que, às vezes, sonhamos. Este, precisaria de alguém perfeito. Aquele, ama-o em sua imperfeição humana...

Amei amei e amei demais!
Parabéns!

Um beijo!

Carina B. disse...

Adorei, Renata!

Um beijo!