sábado, 3 de abril de 2010

Demaquilante



Você
não mais me lê.
Se o faz,
não me decifra.
É como se eu falasse
em outra língua
- inacessível.
Como se a frase
de minha boca
soasse pouca
- quase inaudível.
Por que,
se lhe dei
meus códigos,
comandos
e senhas?
Se de mim
fiz relatos,
memorandos,
resenhas?
Tudo em vão,
impressão minha.
Você ignora
linha por linha.
Age por si
- incompreensível.
E eu volto
a estar sozinha
- já sem rímel.


Escrito há alguns anos.

41 comentários:

Ribeiro Pedreira disse...

Agora é redigir uma petição, solicitando um mandado de busca e apreensão dos bens imateriais. E pedir a Deus que a solidão lhe seja leve!!!
Boa páscoa.

Lara Amaral disse...

Por que será que tenho a sensação, e creio que a maioria das mulheres terão ao ler esse poema, que já dissemos isso para alguém antes?

Como diria a Ross, ctrl+c, ctrl+v nesse seu poema, Renata, rs. Tudo o que dá vontade de gritar às vezes está aí, escrito de forma tão bela.

Beijim!

Talita Prates disse...

"Por que,
se lhe dei
meus códigos,
comandos
e senhas?"

Isso é MUITO feminino, não é, amiga?

Gente, que beleza de poema!
Diz tanto
- com leveza de humor e ironia.

"Escritos há alguns anos" é uma parte importante também... rs

Um beijão, minha querida.

Saudades,

Tatá.

Renata de Aragão Lopes disse...

Ribeiro Pedreira, um gesto bem mais simples já bastaria: o de lavar o rosto!

Larinha, a pergunta que fica é a seguinte: por que as mulheres se sentem assim tão amiúde? Será que sofremos em vão?

Tatá, o poema - de fato e felizmente - foi escrito há alguns anos. : )

Aos três, um grande abraço e uma feliz Páscoa!

Solange Maia disse...

Renata,

de novo alinhavando lindamente as palavras e os sentimentos...

sim, acho que todas nós já sentimos suas palavras, neste ou naquele momento, deste ou daquele jeito...

o silêncio, a ausência, a solidão... nos doem, mas também nos salvam...

beijo muito carinhoso e uma Páscoa deliciosa por aí...

Cida disse...

Renata,

Muito lindo o seu poema! Simples, porém diz tudo e toca no ponto.
Coisas de mulher, que só a gente mesmo entende, não é?

Muito obrigada pela visitinha ao meu blog, e tenha você também uma santa e feliz Páscoa junto aos seus.

Um grande abraço

Cid@

ErikaH Azzevedo disse...

E qdo amamos é mesmo sem maquiagens, tudo a mostra e é por isso que dói o nos mostrar sem um espelho pra nos ver...

Lindo Renata...tu escreves e quase nos lê..quem já não se sentiu assim alguma vez na vida né! Mas o tempo passa e com ou sem outros espelhos encontramos outras situas~poes, coisas e pessoas pra nos ver refletir.

Um beijo

Erikah

Cris Teles disse...

Tudo que escreves mexe com minhas emoções...esse, em especial, descreve um pouco do que estou vivendo..
Beijos!!

Renata de Aragão Lopes disse...

Solange Maia, muito obrigada pela visita e pelo carinho!

Cida, seja bem-vinda ao doce de lira! Espero reencontrá-la por aqui!

Sim, ErikaH Azzevedo: o tempo é um grande aliado...

Cris Teles, aproveite a data de hoje para renascer! : )

Um beijo a cada uma de vocês!

Viviane Veiga Távora disse...

Retribuindo a visita e encantadissima com as palavras daqui.
Beijos e paz!

Pérola disse...

Um feliz Páscoa para ti.
Deus abençõe vc e sua família.
Muita paz,muita luz e muita sabedoria.
Um beijo borrado de chocolate.
Beijokas.

Katrina disse...

sem máscaras

marinaCavalcante disse...

Sempre me encantam tuas palavras...
tuas idéias... tua forma de prosear.

Parabéns!

Espero que possas meu blog visitar!

=]

Beijos! ;*

Rui da Bica disse...

Olá Renata, linda !
Passo com frequência, nem sempre comento, mas sempre, só poderia dizer que gosto muito da tua poesia, sintética, profunda, leve, fácil de ler e com mensagem ...
Um Beijão, minha querida e tudo de bom !
.

C@urosa disse...

Olá minha cara Renata, sempre lindos e sensíveis seu poemas, boa e agradável leitura.

Paz, harmonia e uma santa páscoa,

forte abraço

C@urosa

Renata de Aragão Lopes disse...

Viviane Veiga Távora, que bom que gostou do doce de lira, a ponto de se tornar seguidora! : )

Pérola, muito grata pelo beijo lambusado! (risos)

Sim, Katrina: sem nenhum resquício de máscara...

Marina Cavalcante, esteja certa de que lhe retribuirei a visita!

Rui da Bica, adorei saber que está sempre à espreita da minha confeitaria! Muito obrigada pela avaliação tão gentil que fez de minha produção literária!

C@urosa, que você continue a encontrar aqui uma "boa e agradável leitura"!

Beijos e uma feliz Páscoa a todos!

Frases e Imagens disse...

Lindo poema!
Estou te seguindo, não dá pra não seguir né?! rs
Bjs
Mila

Marcantonio disse...

Não sei como não estive por aqui antes. Estive? Não, eu me lembraria, apesar de incorrigivelmente distraído. Muito bom e agradável o seu espaço. Doce é palavra que define muito. E como não tenho restrições dietéticas, posso retornar com frequência. Sim, a vida não é vã enquanto almejamos encontrar um doce sentido para ela. Obrigado pela visita.

Um abraço.

Daniel Moraes disse...

Cara mais burro!!! rsrsrs. Tem texto novo no Sub Mundo. Bjus.

http://submundosemmim.blogspot.com

Tiago Moralles disse...

As lágrimas borram mais que relação.

marjoriebier disse...

Adoooooro!

Boa semana, lindeza!

Beijo

Naty Araújo disse...

Incrível isso... achei que fosse alguma dica de beleza.
Surpreendeu-me.
Ficou show demais.

Beijos... Adorei tua visita e volte mais vezes.

guru martins disse...

...isso passa
ele tá cansado
depois ele volta
a te decifrar
com toda substância
animal que você precisa...

bj

Sylvia Araujo disse...

Porque nos esforçamos tanto para que o outro nos leia, quando o melhor e mais simples seria que ele simplesmente nos sentisse? Eu voto no desfazer das máscaras antes até da solidão chegar. É honesto, é claro, é amável nos entregarmos inteiras e nuas ao amor. (mas é difíiiiicil. rsrsrs)

Beijoca, Flor!

Teu canto é lindo, lindo.

Barbara C disse...

Quando não se tem amor pode se doar uma vida e mesmo assim ser ignorado.

bjs

Dalva Maria Ferreira disse...

Muito lindo, muito bem feito. Original, o que é raro no mundo. Um abração, sem rímel nenhum!

Marcelo Novaes disse...

Renata,


Às vezes se precisa de um tradutor bilíngue. Mas não para o poema.




Muito bom!




Beijo.

Juliana Mendes disse...

como diria eu msm..
:

a maquiagem custou muito caro para eu ir dormir sem borra-lá!

A Moni. disse...

Um poema de cara lavada,
que se diz sem atuar:
di-re-to
Mais nada precisa explicar!

É provável que alguma ficha deve ter caído por aí, há alguns anos, né?

Beijos, Rê!

Melanie Brown disse...

Muiiito bom! Forte!! Adorei!!!!


:D

Maria Tereza disse...

Entrei hoje no seu blog e me deparo com um poema lindo! Adorei! Eu também escrevo (ou pelo menos tento) poesias. Vou continuar lendo o blog. Um abraço, Maria Tereza. =)

Paulo Rogério disse...

Renata, que cruel e que benéfica a indiferença com que nos deparamos algum dia!...
Bjo!

[ rod ] ® disse...

O acesso as essências brindam nossas dores de sabores vitimados ao pecado alheio... um bj carinhoso moça!

Desengavetados disse...

Sei bem o que é isso, moça. Isso se chama dor de amor e não há eu -lírico que oculte uma ferida em carne viva.

Ao final da noite, a mim só me resta mesmo é tirar o rímel. rs

Não é a toa q esse blog é comentadíssimo, tanto talento em dizer as coisas indizíveis.

Beijos! E apareça sempre no desengavetados, até mesmo sem ser convidada. rs

Andréa.

Nydia Bonetti disse...

Às vezes somos nós que nos tornamos intraduzíveis. Às vezes não... Gostei muito, Talita. Beijo!

A.S. disse...

Renata...

Nada resiste sem cumplicidade!!!

Adoro o teu jogo de palavras...


BeijOOO
AL

Frases e Imagens disse...

Muito lindo!
Estou divulgando meu Blog "Espaço Mulher"
http://girlstuffmila.blogspot.com/
Visita, espero que goste e siga...Bjs

Felipe A. Carriço disse...

Por debaixo da maquiagem um coração magoado.

Mirse Maria disse...

Uma jóia de poema!

Feminino. Qual das mulheres qui, não gostaria de ter escrito?

Perfeito, Renata! Seguirei seus passos.

Beijos

Mirse

Anônimo disse...

re,decifrar pra que?
seus pormas são lindos e se pra mulher é dificil imagina pra homem.
e os comentarios hein?
são de babar. Li todos tá?
bjs tesoura

Nice Rodrigues disse...

Querida Renata,

Que linda a tua maneira de cantar o amor.

Toca-nos muito as tuas palavras...

Obrigada.