segunda-feira, 12 de julho de 2010

Crua



Assim
que chega
ao lar,
livra-se
de anel,
brinco
e colar...

Por isso,
não se tatua.
Sem o prazer
de despir-se
toda,
nunca mais
estaria nua.


Escrito a partir de:
"Revelar a tatuagem é revelar o que, no corpo,
esconde-se mais do que o próprio corpo,
com o propósito, entretanto, de se revelar."
Francisco Bosco, em Tattoo You, de Banalogias.

50 comentários:

Andrea de Godoy Neto disse...

excelente, renata! sou bem assim, a nudez me é necessária.

beijos

marinaCavalcante disse...

Em versos rimas bordadas a mão. =]

Rosa Carioca disse...

Ainda continuo a encantar-me com suas rimas, seus poemas...

Nadine Granad disse...

Lindo jogo sonoro e de imagens!
Palavras tão nuas quanto o sentimento que se faz necessário à pele!

Beijos =)

Geraldo de Barros disse...

Lindo poema, Renata!

Gostaria de agradecer também a visita e as palavras gentis que deixaste lá nos meus cantinhos ;)

Um abraço e uma linda semana,
Geraldo.

Talita Prates disse...

encantada, amiga!

sempre um prazer saborear das tuas rimas.

um bjo,

Tatá.

Wanderley Elian Lima disse...

Amei. Acho que sou assim também, quando chego em casa tiro tudo o que uso, é a primeira coisa que faço.
Beijos

Vozes de Minha Alma disse...

Oi Renata. Também gostei, principalmente o texto que para mim traduz-se em despojamento do corpo, e em nosso paraíso, livre!
Beijos, um abraço.

Ribeiro Pedreira disse...

imaculada, a pele é tatuada por outra pele, por outros olhos. e tudo fica muito mais interessante.

PANACÉIA DELIRANTE disse...

Uma delícia, o seu blog. O Panacéia Delirante passará por aqui mais vezes...

Lara Amaral disse...

Que linda a citação, Renata. Seu poema casou belamente, amei!

Beijos.

Dalva Maria Ferreira disse...

Brilhante. Tão nuzinho...

Tania regina Contreiras disse...

Vi-me retratada, Renata: minhas tatuagens estãona alma. Uma delícia o poema.
Beijos,
Tânia

Solange disse...

que lindo!! adorei..
bjs. Sol

Renata de Aragão Lopes disse...

Andrea de Godoy Neto,
Marina Cavalcante,
Rosa Carioca,
Nadine Granad,
Geraldo de Barros,
Tatá Prates,
Larinha Amaral,
Dalva Maria Ferreira e
Solange,
que bom que apreciaram o poema!

Wanderley Elian Lima,
muito grata pela confissão! : )

Vozes de Minha Alma,
à liberdade de nossa pele!

Ribeiro Pedreira,
que contato mágico!

Panacéia Delirante,
sejam bem-vindas ao doce de lira!

Tania Regina Contreiras,
também as possuo na alma...

Um beijo a cada um de vocês!

Marcantonio disse...

É fato. Entranhada na pele a tatuagem, como imagem, desvirtua o calor da tela nua e ocupa o espaço de outro sentido, o tato. (Humm, comentário fraquinho de artista plástico...).

Um abraço, Renata.

Brunno Lopez disse...

Agradável surpresa.
Há tempos procuro por sabedoria com encanto.

E aqui eu achei bom-gosto e um lugar para descansar.

Vou seguir.

Patrícia Gonçalves disse...

Renata, lindo o poema!

Incrível, singelo e verdadeiro, está explicado porque não me tatuo e de uma maneira linda!

beijão

Moni. disse...

Eu, uma fã das tatuagens,
só com os teus versos pude perceber
a nudez que jamais haverá.

Mas trago estrelas impressas.
E assim,
me sinto mais perto do céu.


Ainda bem que encontrei meu consolo! rsrsrs

Lindos versos, Rê queridíssima!

Sempre beleza por aqui...
Adoro te ler!

Beijo, beijo!

Impressões Visuais disse...

Singelo! Lindo de se ler...

pablorochapoesias.com disse...

As vezes precisamos nos despir de muito mais do que roupas e adereços. Talvez de nós mesmos.

Lindo!

Beijos.

Mirze Souza disse...

Lindo, Renata!

A nudez é melhor que a tatuagem. E sua poesia melhor que tudo!

Beijos

Mirze

Adriana Godoy disse...

Talvez seja um bom motivo para não se tatuar. Gostei, Renata. A nudez, às vezes é necessária...beijo

Secreta disse...

Nua, de corpo e alma!
Por vezes precisamos mesmo de sentir isso.
Beijito.

Secreta disse...

Nua, de corpo e alma!
Por vezes precisamos mesmo de sentir isso.
Beijito.

Mara faturi disse...

A nudez de teu poema iluminou minha retina, Lindooooooooooooooo!!
Bjos doce poeta;)

Fred Caju disse...

Que espaço bonito! Acho que encontrei um lugar para ser visitado mais vezes. Parabéns!

Guará Matos disse...

Livra-se!
Dispa-se!
Oh, como é bom.

Bjs.

Luiza Maciel Nogueira disse...

crua e nua
flua na nessa
lira poética
cheia de música

:)
beijos

Renata de Aragão Lopes disse...

Marcantonio, certamente que não! : )

Brunno Lopez, guardarei suas palavras com muito carinho! Obrigada!

Patrícia Gonçalves, mais uma que não se tatua!

Querida Moni, você prefere as estrelas à nudez completa. E que lindeza há nisso...

Goretti Feitosa, que bom que gostou de "Crua"!

Pablo Rocha, comentário certeiro!

Mirze Souza, acabo de lhe sorrir largamente! : )

Sim, Adriana Godoy: "talvez seja um bom motivo para não se tatuar". Mas há quem encontre muitos outros para fazê-lo. E viva a diferença!

Secreta, a pele exposta por inteiro!

Mara Faturi, que prazer recebê-la no doce de lira! Volte sempre! : )

Fred Caju, sinta-se muitíssimo bem-vindo!

Guará Matos, prazer absoluto!

Luiza Maciel Nogueira, nua e crua, livre e intacta!

Um grande abraço a todos vocês!

Solange Maia disse...

só por hoje, e diante das suas lindas palavras, apagaria uma a uma as minhas tatuagens.....

você é demais !!!!!

beijo no coração

Renata de Aragão Lopes disse...

Solange Maia,
a quem carinhosamente chamo de Sol,

imagino que cada tatuagem sua
tenha uma razão muito especial!

Fico muito honrada
diante de sua declaração!

Outro beijo, querida!

admirador instantâneo disse...

Olá Renata,
Achei seu blog sem querer procurando por qualquer coisa. Ele Abriu em minha frente, então vale uma lida.
Aconteceu o que é raro, Li seu blog todo. Até esqueci da minha pesquisa.

um beijo na sua bochecha.

Ivan Bueno disse...

Oi, Renata.
Gostei da imagem que o poema insinua. Nada contra tatuagens, mas sim a favor da nudez da liberdade.
Beijo grande,

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

Rívia Petermann disse...

Olá

Postagem incrível!Gostei especialmente da analogia entre mostrar e preservar,corpo nu e tatuagem...

Voltarei mais vezes!
Beijos!

Carol Morais disse...

[com. sem acentos]
Minha flor, que lindo teu espaco.
Volte sempre ao meu, foi muito bom te ler no Desmondier!

Ao chegar no alr, a mulher se desfaz de todo o equipamento que acredita deixa-la mais mulher para sociedade. Na verdade, mulher eh cada vez mais mulher, sem precisar vestir nada.

Um beijo

Albuq disse...

Fantástico... a nudez exige muito do ser, a tatuagem não permitiria a nudez completa.

lindo,
bjs

Mário Liz disse...

este poema tirou a roupa de nossa alma ...

A.S. disse...

Renata,

A nudez é a verdade que os olhos merecem ver!

BeijO
AL

Erica Vittorazzi disse...

Sou assim também... me livro de tudo ao chegar em casa.


lindo


beijos

Rafael Castellar das Neves disse...

Gostei!! fiquei imaginando ela se despindo da própria pele tatuada...

[]s

Andréia Hernandes disse...

Cara Renata,

Obrigada por visitar meu espaço.
Preciso que saiba que me encantei com sua escrita.
São textos lindíssimos!
Continue nos presenteando com sua literariedade.
Quanto a mim, estou te seguindo.

Beijo,
Andreia.

líria porto disse...

o mineirinha boa de verso, xente!
besos

J.F. de Souza disse...

imaculada.

Kelli Pedroso disse...

Clap! Clap! Clap! Já estou te seguindo. Sucesso!

Barbara C disse...

Por isso não se tatua,
mesmo tatuada o prazer de despir-se
tem que ser sagrado.
Nada melhor do que chegar do trabalho e ficar despida de todo o material que nos cobre.


bjs

meetmarcos disse...

de uma simplicidade comovente. lindos versos.
beijo

Dona Branca! disse...

Quão bonitas são suas manifestações de ser...
Gostei do espaço, parabéns Doce de Lira e obrigada pela visita, volte quando quiser você é bem vinda.

Noslen ed azuos disse...

Como se depois do banho
as palavras fossem saindo da pele formando uma poesia entre
espumas e ladrilho.

bjs
ns

Renata de Aragão Lopes disse...

Admirador instantâneo, muito obrigada por tamanho prestígio! Fiquei imensamente feliz ao saber que leu, um a um, os tantos doces de lira já publicados! Aguardarei que retorne para experimentar os próximos! : )

Ivan Bueno, "nada contra tatuagens", desde que não sejam em mim! (risos)

Rívia Petermann, será sempre um prazer recebê-la em minha confeitaria!

Carol Morais, falou e disse!

Albuq, compreendeu muito bem a mensagem de "Crua"!

Mário Liz, gostei de almas despidas...

A.S., concordo com você: "a nudez é a verdade"!

Erica Vittorazzi, mais uma a expor sua intimidade!

Rafael Castellar das Neves, e como isso seria possível?

Andréia Hernandes, seja bem-vinda ao doce de lira! Espero revê-la por aqui!

Líria Porto, que honra arrancar-lhe um elogio desse! : )

J.F. de Souza, como bem disse: "imaculada".

Kelli Pedroso, muito grata pelos aplausos!

Barbara C, tudo que é "sagrado" me inspira.

Meetmarcos, obrigada por suas palavras!

Dona Branca, a recíproca é verdadeira!

Noslen ed azuos, que bela imaginação a sua!

Beijos a todos vocês!