sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Vide bula



viagra genérico:
o prazer a preço módico
sem critério médico


22 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Quantos infartarão?

Luiza Maciel Nogueira disse...

concordo, o absurdo dos ab-surdos

:)

beijo

Por que você faz poema? disse...

A vida é efêmera,
mas o prazer é mais.

olhar disse...

concordo...não sou à favor dos genéricos...
meu DEus....cade os verdadeiros valores desta vida?

beijos,

Bia

Gis disse...

Olá

Gostei muito do blog e virei seguidora, se puder faça uma visita ao meu cantinho é novo e é dedicado a José sARAMAGO.

:)

tonhOliveira disse...



O MI..STÉRIO da SAÚDE .DIVERTE!

be:)o!

Ana SS disse...

Danger!
Vai virar aspirina..

Albuq disse...

esses genéricos são perigosos kkkk

muito legal! bjs

Solange disse...

pra que viver..sem prazer?
rs..

bjs.Sol

Adriana Godoy disse...

Ai, Renata, vc sempre tão antenada...gostei. Bj

PS: Afinal, o que vc resolveu sobre o lançamento em BH?

Quem somos disse...

Muito bom ;)

Leandro Lima disse...

Uma honra tê-la como 'seguidora'.

=D
Abraço

contagotas disse...

Que medo! Será que tem efeitos secundários? :))

Beijo, querida Renata
MariaIvone

Anônimo disse...

Morra. Mas morra feliz. Pelo menos fiz o que quis. Prazer, sexo, a vida por um triz.

Alegria pro pobre. O q tem de mal nisso?

Letícia Losekann Coelho disse...

Pois concordo com o amigo que escreveu antes: o Ministério da saúde diverte! Obrigada pela visita em meu blog www.leticiacoelho.com.br/blog
Beijos

Mirze Souza disse...

Um barato, Renata!

Como seria uma poesia genérica?

Quanto ao Viagra, bem...não faz parte da minha rotina.

Beijos, doce amiga!

Mirze

Lucão disse...

hehe
um barato msm.
genérico é baratimo e
diz que "funfa" que nem igualim.
rs

:*

Lua Nova disse...

São muitos os que buscam prazer sem qualquer critério... que dirá médico!!!
Beijokas.

Dalva Maria Ferreira disse...

Aleluia, irmão! É chegado o reino das pílulas: feito o "Admirável Mundo Novo", toma um grama de soma e sê feliz. Era isso que faltava, agora não temos mais motivo para raciocinar. Isso é o que eu chamo de dita-dura.

Zélia Guardiano disse...

Show, Renata!
Haikai dos novos tempos: necessário...
Adorei!
Beijo.

Sentimental ♥ disse...

o prazer não tem preço...
bjs

Marcelo Novaes disse...

Renata,



O Viagra tá turbinando a juventude. Não é [só] mais uma alternativa para a tal "disfunção erétil": é maximizador de performances. sobretudo, quando rolaram outras drogas na noitada, e deixaram o cabra meio exaurido.







Um beijo.