segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Além de si



E se não fosse por muito,
seria por pouco.
Sem voz,
falaria rouco.
Coagido,
bancaria o louco.

Por não se conter.

Pra que menos,
se poderia ser mais?
Por que não voar,
se o fazem pardais?
Se não há para sempre,
como crer no jamais?

Por não se contentar.


46 comentários:

[ rod ] ® disse...

Por que a vida tem que ser assim media se bom mesmo é a amplidão dos fatos... desejos e etapas! Por que esquivar-se se podemos ser inteiros, lúcidos e ainda assim bobos de amor!

Lindo o que escreveste moça! bjs e bom dia..rs

Julia disse...

Quanto mais eu vivo
mais eu digo
que não digo
dessa água não beberei

Muito bom, Renata!

Beijos e boa semana!

Mariana Dore disse...

A gente precisa de tão pouco pra ser feliz e nem sabe. Correndo atras das grandes coisas esquecemos das pequenas...
lindo post, amei

;D

Marcos Satoru Kawanami disse...

quando não posso nadar, eu fico boiando.

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Lindo.

Sempre se pode mais. Além de ti, além de mim, além de nós, basta ir...

Abraços!

marjoriebier disse...

Definitivamente, não há aderência em gente que teima!

Boa semana, amada

beijo

Adriana Godoy disse...

Renata,algo lindo eforte. Bonito como o voo da alma. beijo.

Djabal disse...

Um gostoso som de palavas várias.
Especialmente a conjugação entre o para sempre e o jamais. Um estalo na poesia, que a torna mais bela. Beijos.

Renata de Aragão Lopes disse...

Rod, é a essa inteireza que devemos perseguir...

Concordo, Júlia: não existe o jamais!

Mariana Dore, que saudade da sua visita! A felicidade reside, sim, nas mínimas coisas...

Marcos Satoru, uma solução e tanto! : )

Mais um imundo no mundo impuro, basta irmos!

Amiga Marjorie, há teimosias que são salutares! (risos)

Dri Godoy, muito grata pela definição "bonito como o voo da alma"...

Djabal, que lindo isso: "um estalo na poesia"! Obrigada! : )

Um beijo a todos vocês!

Tiago Moralles disse...

Além de nós.

A Moni. disse...

"Se não há para sempre,
como crer no jamais?"

Isso é uma ode à esperança, Rê.
É alento pra quem é desespero.
É combustível pra quem é cansaço.
É fé pra quem pensa em desistir.

Nem conter, nem contentar.
Explodir, extravasar.
Ser. Na nossa inteireza!

Adorei. Mas adorei muito mesmo!

Beijos!

Márcio Vandré disse...

Eu não me contento mais.
Calar é deixar morrer a alma.
Um beijo e obrigado pela visita!
Retornarei! :)

renata carneiro disse...

...ia sempre além.

=*

Marcelo Novaes disse...

Renata,



Há os acrobatas e s minimalistas. Os que [não] ficam loucos [/roucos] dos dois lados.



Microscópios e telescópios apontam para diversas infinitudes. E infinitudes diversas.





Beijo,







Marcelo.

Mateus Luciano disse...

gosto quando te expressa assim
rouco
louco
pardais
voar
jamais

Bia Maia disse...

Sejamos INTEIROS e vamos ter a coragem de viver 100% !!!

nada de vidinha MORNA...


Seja quente o seja frio....pois se for MORNO, eu te VOMITO....


Beijos e linda semana!

Bia

manuel marques disse...

Passei,amei,beijos.

Crista disse...

Que esse mês de fevereiro te dê muita felicidade e um susto enoRRRRRRRRme!!!!
Um susto????Por que?????
É que eu desejo que teu blog seja escolhido o melhor blog do pedaço!!!!
Viu a responsabilidade que tens para comigo e para aqueles que te lêem????
Quem manda ser o MÁXIMO!!!!!!!
Carinhosamente...
Olhos azuis....azuis como a cor do céu!

J.F. de Souza disse...

liberte-se

por não se comportar

Nydia Bonetti disse...

Ando numa busca oposta, Renata. (menos é mais) Como disse o mestre Novaes - há infinitudes nos dois extremos.

beijo!

Daniel Moraes disse...

Por não se contentar? Por qe viver consiste em não contentar-se, em querer mais e mais quando muitas das vezes o erro é quase certo. Valeu pela visita ao meu blog e esteja a vontade par voltar lá sempre que quiser, aliás, já tem texto novo lá. Bjus.

http://submundosemmim.blogspot.com

Lathife Cordeiro {..aquela} disse...

Não há pra sempre algum?

bjs :*

Flor ♥ disse...

Renata,

Parabéns pelos poemas... gostei muito e virei mais vezes por aqui: gosto de ler poetas inspirados, como você!

Bjs.

Talita Prates disse...

adoro poemas assim, Re.
e esse está um primor: eu adorei!

e me lembrei do leminski, quando ele diz que "isso de ser exatamente o que se é ainda vai nos levar além".

bjo grande, amiga.
ótima semana.

(estou lhe devendo um email, né não? :()

Felipe A. Carriço disse...

Fantástico!

Mesmo que não fosse, mesmo assim seria.

Eraldo Paulino disse...

"se não há para sempre
como crer no jamais?"

Muito bom!

Sylvia Araujo disse...

Ô delícia de liberdade... além, muito além de nós!
Adorei suas letras.

Beijoca

Renata de Aragão Lopes disse...

Sim, Tiago Moralles: "além de nós"!

Querida Moni, que lindeza de comentário! : )

Márcio Vandré, seja bem-vindo ao doce de lira! Aguardarei seu retorno!

Renata Carneiro, e onde finda esse além?

Marcelo Novaes, realmente é necessário um equilíbirio entre a acrobacia e o minimalismo...

Mateus Luciano, rimar é delicioso! : )

Bia Maia, gostei do que você disse: "vamos ter a coragem de viver 100%"!

Manuel Marques, que bom que amou o poema!

Crista, fevereiro é o mês do meu aniversário! Que me venham incontáveis alegrias! Obrigada! : )

J.F. de Souza, muito grata pelos versos adicionais!

Nydia Bonetti, eis um grande indício de que você já se encontrou...

Daniel Moraes, sua fala é muito pertinente! Indaguei logo acima: onde finda o além? A busca incessante é tão maléfica quanto a estagnação.

Lathife Cordeiro, quero crer que sim... : )

Flor, muito obrigada pelo elogio! Será sempre um prazer rececê-la em minha confeitaria!

Talita Prates, amiga não deve! ; )

Felipe Carriço, se o poema foi fantástico pra você, já valeu a pena tê-lo escrito!

Eraldo Paulino, obrigada pela assiduidade de suas visitas!

Sylvia Araujo, que "delícia de liberdade"! Volte sempre! : )

Beijos!

meus instantes e momentos disse...

belo post.
" se não há para sempre...."
que bom vir aqui.
Maurizio

Barbara C disse...

Tem pessoas que não se contentam com pouco ,isto pode atrapalhar ..
Me lembrei do padre dos balões e da antiga historia de Icaro e asas de ceras..

Poesia para se pensar ,adorei!

bjs

marinaCavalcante disse...

Mais uma vez me deixando
fascinada por teus escritos.

"Por que não voar,
se o fazem pardais?"

As nossas asas são nossa alma.

Abraço grande!

Rafael Castellar das Neves disse...

Ótimo...esse descontentamento que nos mantêm...em frente, em busca...

Muito bom!

Fê Colcerniani Justo disse...

Muito inspirada vc... Lindos os seus poemas viu? Adorei passar por aqui! Super bjo

Rafaela Figueiredo disse...

dificuldades em caber...
é a vida: pulsando, como o poema! =)

besos

J. disse...

Todos deveríamos ser assim né?

guru martins disse...

...saudade cega
do futuro...

bj

Assis Freitas disse...

Versos a um doce delírio. Mais além, muito aqui. Abraço.

Gerana Damulakis disse...

Tenho prazer em conferir sua produção poética.

Crista disse...

eeebaaaaaaaaa...vim pra cá pulando só com o pézinho direito...se eu pulasse com o esquerdo,ele iria no ritmo de meu coração e a paz e o encantamento de teu blog seriam prejudicados com tanto alvoroço!!!!
Tá bom...tá bom...parei...passearei por este recanto,deslizando e partirei voando, depois de me recarregar com tanta beleza!
Pensa comigo:Como seria minha vidinha sem o teu blog????
Já sabes,né?
Então... \o/VIVAAAAAAAAA\o/ ...para ti e por fazer parte de meu mundo!!!!

Juliana. disse...

A vida nos faz querer enxergar além de nós, de nossas possibilidades e buscar o impossível ou o possível para nos satisfazer, mais são esses objetivos e sonhos que nos movem para sempre querer seguir!!

Bjos Renata!!Um lindo dia!!

marcelo grejio cajui disse...

passei um dia por aqui e li rápido. não tive tempo de deixar comentário.

Obrigado pela visita. fico contente que entrou dentro do espírito do texto.

parabéns pelo seu trabalho. to curtindo cada um deles.

beijão.

Estefani disse...

Essa é a vida além de mim...além de todos nós.

Adorei.

Beijo

Estefani

Jéssica V. Amâncio disse...

Lindíssimo. Com um significado muito intenso.
Amei: "Se não há para sempre, como crer no jamais?", sendo opostos são extremos, se não existe um como existiria o outro? adorei!

Marga Dambrowski disse...

Uau!

Rápido
Intenso
Certeiro

Quero mais!

Diu Mota disse...

'não se contentar' e sempre buscar..a vida.
Preciso disso!
abrç
inté

Fabrício César Franco disse...

Poetisa,

Sua pergunta é digna de uma #quintainquisitiva. Se bobear, de várias.

Não conhecia esse poema. Bom ter me apontado a direção de lê-lo.

Um beijo!