segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Inalante



meu sonho de menina
parece de éter agora:
me alucina
e se evapora


55 comentários:

Tiago Moralles disse...

Meus sonhos sempre foram de éter então. Triste.

Talita Prates disse...

sei muito sobre sonhos de éter.
por isso hoje prefiro
a concretude da realidade...

Um bjo, querida Re!

Talita
História da minha alma

Tania regina Contreiras disse...

Sonhos de éter: ah, quantos já se foram!!!
Beijos,
Tânia

Marcantonio disse...

Éter era o nome que se dava ao vazio (ou substância) entre os astros. O seu éter sustenta estrelas de insights poéticos.

Abraços.

Solange disse...

porisso que meus sonhos sempre se evaporam..
bjs.Sol

Albuq disse...

Meus sonhos ainda hoje me alucinam!
bjsss
linda poesia!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

a menina que cresce, o desejo que cresce

Ivan Bueno disse...

Oi, Renata.
Adoro poemas curtos e com significados grandes, como este.
Acho que todos perdemos os sonhos e, de certa forma, alguns se evaporam, mesmo.
É ter mais sonhos para combater a volatilidade do éter.
Beijo grande.

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

J.F. de Souza disse...

etéreo
-----------
ponho
meus sonhos
todos
no papel

agora
a poesia
está pronta
para lançar voo

Mariane disse...

O éter evaporou, mas a essência do sonho pode ter permanecido nos eu odor.

Renata de Aragão Lopes disse...

Tiago Moralles, irremediavelmente triste, não nos houvesse a possibilidade de tantos outros sonhos...

Tatá Prates, um grande indício de maturidade.

Tania Regina Contreiras, incontáveis...

Marcantonio, poesia etérea. Obrigada!

Solange, sempre? : (

Albuq, o menor dos males!

Ediney Santana, algum sonho que perece.

Ivan Bueno, que seu comentário ecoe: "é ter mais sonhos para combater a volatilidade do éter."

J.F. de Souza, muito grata pelos versos!

Mariane, é bem possível que esteja certa. : )

Um beijo a todos vocês!

Florentino disse...

una maravilha bj

Barbara C disse...

Pela comparação com o eter. Deve acontecer isso com milhares de pessoas.


Beijos RÊ!

Mirze Souza disse...

Que beleza essa miúdo, Renata!

Se esse éter é substância ou infinito, cabe nos dois.

Evaporam os sonhos...junto com a menina.

Realmente MUITO BOM!

Beijos

Mirze

Brunno Lopez disse...

Um tanto brilhante.
Você é uma realidade, assim como suas palavras.

tonhOliveira disse...



Inale antes que...!
...
Parabéns Renata MARIA!

:)

Andreia Hernandes disse...

Melhor assim, Renata, querida.
Dessa forma eles dão lugares a outros sonhos, porque eles mudam, como a gente muda. Sempre...

Mah disse...

q coisa mais simples e mais linda, Renata...! fiquei encantada!

continue, poeta!

mah

(tenho um blog de acesso restrito; caso se interesse pelo convite, manda-me um email com o seu email q eu te envio. beijo grande e parabéns!)

bio.druggist@yahoo.com.br

Renata de Aragão Lopes disse...

Florentino, muito obrigada!

Barbara C, acredito que sim...

Mirze Souza, que delícia de comentário!

Brunno Lopez, adoro reencontrá-lo por aqui!

TonhOliveira, sempre tão espirituoso! Renata Maria: identidade nova! : )

Andreia Hernandes, a vida nos exige, de fato, uma constante reciclagem.

Mah, que visita simpática a sua! Aceitarei o convite.

Beijos!

Nadine Granad disse...

Ah, sempre um curto com 'muito'!
Adoro!

Beijos =)

Domingos Barroso disse...

Nesse estranhamento
(acredite) a poesia
faz morada.

Carinhoso beijo.

Cria disse...

Criativa por demais, parabéns ! Beijo.

Renata de Aragão Lopes disse...

Nadine Granad, adorei a expressão "sempre um curto com muito"!

Domingos Barroso, e não é que tens razão?

Cria, muito obrigada pelo elogio!

Beijo pra cada um!

contagotas disse...

Sonhos de menina sempre são voláteis e nos alucinam.

Bjo

Moni. disse...

Assim,
a ordem é voar!

Lindo e volátil, Rê, sem se dispersar...

beijo beeem grande!

Moni

Heat disse...

Que bonito.

Sabe, os meus nao evaporam...

Ficam meio espinhosos, pergunto se a menina ia gostar de quem sou hj.

Noslen ed azuos disse...

olá, obrigado pela visita...dá menina de éter q evapora poesia, bjs

ns

Heat disse...

Depois de ler seu poema escrevi algo.

Nao te assuste.

Me fez pensar.

Marcelo Novaes disse...

Renata,


Tonteia, o éter.

A despeito do que disse Walter Franco [em épocas de psicodelias: Eternamente é ter na Mente éter na mente].









Um beijo.

RICARDO disse...

Prezada Renata

"Os sonhos são eternos, evaporam-se Éter na mente".

Curto e impecavelmente genial(como sempre)!

Beijo
Ricardo

Patrícia Gonçalves disse...

Renata, curta a onda!rsrs

bj

Ana SS disse...

vim agradecer a visita ao significantes.
aí, me encantei aqui!
fico seguindo-te.
um abraço.

Renata de Aragão Lopes disse...

Maria Ivone, sonhos de meninice...

Moni, muito obrigada pelo carinho!

Heat, que bom que "Inalante" lhe inspirou a escrever sobre sonhos! Eu me senti duplamente homenageada! : )

Noslen ed azuos, seja bem-vindo ao doce de lira! Volte sempre!

Marcelo Novaes, saudades de você por aqui! Seu comentário, como de costume, é um convite à reflexão!

Ricardo, seu elogio me veio como grande estímulo!

Patrícia Gonçalves, mas que onda imperfeita! (risos)

Ana SS, muito grata por se cadastrar seguidora!

Beijos a todos!

Maria Tereza disse...

Adoro abrir meu blog e ver que tem um novo post teu! Seus poemas caem como uma luva pra mim... Bjs! =)

Juliana Santos disse...

i descobri que os meus sonhos também são...
Adorei
( Oi Você visitou me e mecionou uma conhecidência entre fatos dos nossos escritos, vim retribuir sua visita e adorei seu blog)

Renata Curi disse...

se alucinou, cumpriu. Pode até ir embora ;)
obrigada pelo comentário.
Escrever é não paralizar, não é? ;)

Lara Amaral disse...

Ah, então foi isso que se sucedeu com o meu...

Beijos, flor.

Edu disse...

Noss... q poema pesado. Assim parece que deu tudo errado na vida do ser poesiado! Apesar de ser um belo poema!

Acompanharei mais!

Bejo!

Í.ta** disse...

tira do ar.

às vezes é bom.

eu acho :)

beijo beijo!

Renata de Aragão Lopes disse...

Maria Tereza, que alegria a minha, ao saber disso!

Juliana Santos, os sonhos de todos nós.

Renata Curi, que leitura mais otimista!

Lara Amaral, outros sonhos virão!

Edu, também o considero um poemeto pesado. Volte sempre!

Í.ta**, há gente de todo gosto! : )

Beijos!

Úrsula Avner disse...

Oi Renata,

o que dizer de um poemeto como esse ? Tema com metáforas precisas, rimas ricas, na medida certa... Perfeito ! Bj.

Maçao Filho [Delos] disse...

Há tempo eu acompanho teus poemas, de um encanto tão terno e avassalador que é difícil crer que tamanha intensidade pode caber em alguns poucos e singelos versos.

E deveria ter comentado desde a primeira vez em que passei por aqui. Mas havia sempre algo que me fazia deixar pra depois o vir comentar aqui. Enfim...

Um jogo de palavras que se faz excepcionalmente pleno com uma simplicidade admirável, como lhe é característico. Meus parabéns por ele, e pelo blog todo em si.

Tentarei marcar presença por aqui mais vezes. Um beijo, çao.

Renata de Aragão Lopes disse...

Querida Úrsula Avner, que considerações grandiosas a este poemeto! Muito obrigada!

Maçao Filho, até que enfim apresentou-se! E com tantos elogios à minha produção literária que admito: fiquei pra lá de envaidecida! : )

Um abraço especial aos dois!

moacircaetano disse...

Lindo tudo por aqui, não conhecia!
Grande beijo!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Gosto mais dos sonhos concretos.

beijos,

Furtado.

Daniela Delias disse...

...e fica essa preciosidade de poema, lindo e delicado, como sempre. Bjo grande, Renata!

Mário Liz disse...

Com a máxima venia, também aqui darei um pouco de mim:


que tudo seja por mim
que tudo se vá por mim
e se assim não for
que tudo vapor!




seu texto é uma obra de arte. simplesmente inquestionável. eu amo a sua força que é tão intensa em tão poucas palavras ...

eu diria que a sua poesia está no meio do caminho entre Drummond, Leminsk e José Paulo Paes.

bjão

Poeminha disse...

Renata, suas visitas são sempre adoráveis! E é sempre bom voltar a ver tuas doces liras...
Parabéns pelo reconhecimento de sua arte! Muita felicidade!
Seja sempre bem-vinda aos meus singelos blogs.
Beijos sulinos
Claudia Félix

Emely disse...

Retribuindo a visita
Bjus Doce

Renata de Aragão Lopes disse...

Moacir Caetano, pois seja sempre bem-vindo ao doce de lira!

Rosemildo Sales Furtado, chamo a isso de sensatez.

Daniela Delias, que bom que gostou de "Inalante"!

Mário Liz, você me colocou no meio de um caminho que eu diria brilhante! Obrigada pelos versos e por tamanho incentivo!

Poeminha, muito grata pela visita sulista!

Emely, que gentileza a sua!

Um beijo a cada um de vocês!

Rodolpho do Amaral disse...

simples e bonito.
não vou perder a oportunidade de ficar por dentro do que acontece aqui. seguindo :)

Ricardo Mainieri disse...

Dizia um músico daqui do Sul, Nélson Coelho de Castro: eternamente/é ter/éter na mente
Teu éter pode ser, desde a substância inebriante até aquela impalpável que constitui o 5.º estado da matéria.
Meus sonhos de menino, de certa forma, viraram fumaça...(rs)

Beijão.

Ricardo Mainieri

Alix disse...

"O que é a vida sem um sonho?"
Edmond Rostand


Espero que os meus nunca se evaporem.


beijo

Gelsa Mara disse...

Creio grande parte de nossos sonhos sejam etéreos, se desvanecem com o passar do tempo!

AC disse...

Passei por aqui e a sua poesia fascinou-me. Vai ser um prazer segui-la.

beijo :)