segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Recado



sei que está aí
às escondidas
a indagar de si
o que restou
de nossas vidas?

- café requentado -

escrevo pra lhe pedir
que reformule
pra sugerir
onde colocou
aquele bule?

- café passado -


Para minha amiga Lakshmi.

38 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Recado dado.

Marcelo Mayer disse...

é como fazer um café pra vc mesmo

Marcelo Novaes disse...

Renata,





Para amiga com nome de Deusa da Beleza hindu?!




Faz café novo, Lakshmi.


;)



Esse desceu bem. Não sei se redondo..., mas bem.



:)





Beijos,








Marcelo.

Marcelo Novaes disse...

Com essa gentileza toda, amizades sobrevivem.


No mais, tu mandas recados "bem às pampas", com tuas rimas e gravuras
[etc e tal].



Capice?!

Edu O. disse...

como sempre ótima!

Adriana Godoy disse...

Então é recomeçar a viver com café novo coado na hora, com cheiro forte e bom. Sempre é possível. beijo.

Solange Maia disse...

Renata,

que encanto a maneira que fala às pessoas...

e tomara que Lakshmi ache o bule... e nele faça cafés frescos e perfumados... como a vida deve ser...

beijo bem grande

...aquela que voa disse...

Prefiro café fresco. Bjs :*

Ianê Mello disse...

Bem-humorado e realista seu poema.
Gostei muito!
Me fez sorrir...

Bjs

Mahria disse...

O que restou de nossas vidas? Boa pergunta. Não sei muito bem, apenas sei que ele está ali a sonhar, eu aqui a indagar.

Bjinhos
Mah

Glen Batoca disse...

Oi Renata!
Obrigado pela visita e pelo comentário,os trabalhos do JL são sensacionais e vale a pena a dica,uma boa referência!
Bons traços!

marjoriebier disse...

Café (Re) passado!

Lara Amaral disse...

Genial, Renatinha. Que ela jogue, então, o café fora. Passe outro, ou deixe um chá em infusão =).


Amei seu comentário, deixou até um delicado poema para mim.

Beijinhos para ti!

Marcos Satoru Kawanami disse...

no Globo Repórter informaram que o café oxida, e, por isso, é melhor ser bebido assim que passado.

Nydia Bonetti disse...

Um café e um recado... Muito bem dado. :)

Beijos

Felipe A. Carriço disse...

Por algum motivo não entendi esse recado. Acho que é a falta de cafeína no sangue.

Barbara C disse...

Tomo café requentado todo dia ,porque nao gosto muito e nao sei fazer!? mas é bom..=]

Laís disse...

Simplesmente,


Me apaixonei!


Sempre vou aparecer por aqui!

beijoss

Tiago Moralles disse...

Um pouco de café e alguns goles de solidão.

Mai disse...

Café descafeinado e um recado cafeinado e estimulante.

Abraços.

Fred Matos disse...

Ótimo o seu café, Renata.
Beijos

Robson Ribeiro disse...

Olá, Renata.
Fiquei feliz ao ler seu comentário em meu blogue. Obrigado.

Mais feliz ainda em ler seus poemas, que são belos.

Li o poema In Memoriam e gostei muito, como de todos os outros.

Parabéns pelo seu trabalho.

Espero que possamos manter contato.

Beijos!

Sabrina Davanzo disse...

Renata,
e não é que vc entendeu mesmo meu último post? O motivo foi aquele mesmo.. Foi para uma amiga que teve uma notícia triste assim.

Lindo seu poema, como sempre!

Beijos!

Sabrina

Noemyr disse...

E vc é uma dessas almas especiais, flor :***

Talita Prates disse...

Recado
lindamente
dado.

Bjo, amiga. :)

Juliana Lira disse...

Nada pior que café requentado.Tem uma frase que diz que amizade é como café, depois que esfria ainda que requente nunca mais tem o mesmo sabor...

Café novo!


Milhões de beijos

Renata de Aragão Lopes disse...

Marcelo Mayer, e por que não? A mensagem pode servir a todos nós...

Marcelo Novaes, a deusa hindu é minha amiga há mais de 10 anos! Estou certa de que o "Recado" lhe descerá bem redondo... Ela já se acostumou com o meu feitio de dar conselhos! (risos) E, de resto, se até você acha que mandei "bem às pampas", posso ficar tranquila! : )

Edu, muito obrigada pelo elogio!

Adriana Godoy, você colaborou muito, ao afirmar que o recomeço é sempre possível! Que Lakshmi nos escute! : )

E tomara mesmo, Solange Maia, que ela encontre o bule e faça um café delicioso! Obrigada pelo carinho com que sempre se manifesta aqui no doce de lira!

Aquela que voa, é exatamente o que estou a sugerir à minha amiga: um café fresco!

Ianê Mello, muito grata pelo comentário! Fiquei feliz pelo seu sorriso! : )

Mahria, o ideal é que indagassem juntos... Por que não tenta?

Glen Batoca, obrigada pela visita!

Marjorie, gostei da brincadeira! : )

Lara Amaral, um chá também viria em boa hora! Ela adora aqueles mais excêntricos: flores silvestres, maçã com gengibre... (risos)

Marcos Satoru, obrigada pela informação científica! Mais um motivo para que Lakshmi e todos nós tomemos apenas café coado na hora!

Nydia Bonetti, "um café e um recado": amizade docinha feito biscoito de nata! : )

Felipe Carriço, você não conhece a expressão "passar um café"? Café passado é aquele recém coado.

Bárbara, café requentado não é bom... Aprenda a receita! : )

Laís, que bom que se apaixonou pela confeitaria! Será sempre muito bem-vinda!

Tiago Moralles, que a solidão fique no café requentado, entornado na pia...

Mai, gostei do que você disse: "recado cafeinado e estimulante"! Amém.

Fred Matos, sirva-se à vontade! : )

Robson Ribeiro, muito obrigada pelo comentário! Espero que retorne!

Sabrina Davanzo, eu e você a cuidarmos de nossas amigas! : )

Noemyr, que poder têm as palavras... Você me fez sentir, por alguns instantes, uma alma realmente especial! E ainda me chamou de "flor", como Lakshmi chama a todas as suas amigas! Que coincidência, não?

Talita Prates, obrigada pela amizade à distância! Que tal um café? (risos)

Juliana Lira, repetirei seu desfecho: "café novo", por favor!

Um beijo a todos vocês!

Lakshmi disse...

Tal como para as outras tantas perguntas não disponho de resposta.

Café passado... Bule trincado... e perdido...

Tampinhas de fanta uva e lágrimas...

Obrigada querida!

Renata de Aragão Lopes disse...

Cara Lakshmi,

espero que as tampinhas
sejam de fanta uva light
e as lágrimas,
de uma certeza só sua...

Ajudarei você
a colar os cacos do bule! : )

Um abração, amiga!

Meu tudo e/ou nada disse...

cafe passado
sem ser requentado
cafe fresquinho

a vida é agora... gostei daqui..
obrigada pela visita.. sinta-se acolhida e volte sempre...
e o poema que vc leu, experimente de baixo pra cima... fica lindo..
abraços e poesia..

juntemos os cacos
como em um mosaico
refaçamos nos

Batom e poesias disse...

Vi sua carinha lá no blog do TonhO e me lembrei que faZ tempo que não venho por aqui adoçar a minha alma.

Adorei o poema e minha vó sempre dizia, que amizade é como café. Quando esfria - mesmo requentando -nunca mais tem o mesmo gosto.

Tava com saudade
bjs
Rossana

A Moni. disse...

Adendo ao recado:
-se é que ele tem um norte-
Melhor que seja bem quente.
E extra-forte!

Beijos, Rê!

Mågø Mër£Îm disse...

Qdo se "requenta" um café ele ja oxidou... e se passado fica... só um novo mesmo pra alegrar o dia...rs

Sandra disse...

Ola Menina, quanto tempo??
Mas sempre voltamos, isso é o que importa.
Um bom café sempre vai bem.
Com carinho
sandra

Marcelo disse...

No passado, o café..

Gerana Damulakis disse...

Muito bom.

BAR DO BARDO disse...

Filigranas de adeus...

Renata de Aragão Lopes disse...

Tudo e/ou nada, "a vida é agora"! Se necessário, que "juntemos os cacos como em um mosaico"... Obrigada pelo comentário tão pertinente!

Rossana, também senti sua falta! Venha se adoçar com mais frequência! : )

Moni, você está um arraso! (risos) Escreve a partir de qualquer texto! Obrigada por cada adendo!

Mago, só um café novo, realmente, para que a gente se refaça!

Sandra, que bom que apareceu! Como você disse, "um bom café sempre vai bem"! : )

Marcelo, o passado está no café requentado. Daí, a necessidade urgente de se "passar um café" fresco...

Gerana Damulakis, estou feliz com sua assiduidade no doce de lira! Sinal de que gostou, de fato, daqui! : )

Bardo, o desfecho haveria de ser seu: "filigranas de adeus". Lindo...

Um abraço a todos!