sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Lascívia



ela passa
esmalte vermelho
e se acha!

como pode a cor
das unhas
lhe pintar o humor?

ela para
diante do espelho
e repara:

são os dedos
as testemunhas
dos segredos-
-bordô.



32 comentários:

Filipe disse...

Oi, Renata!

Extrair tanta poesia do cotidiano é coisa pra quem sabe!

Parabéns!

Beijocas!

Carmen Martinez disse...

não há verdade mais estranha. e acabei de reparar que você também é mineira. mas olha só que curioso.

Deusa disse...

Adorei Renata ...

Ahhh o efeito das cores ...acredito neles ..rs

Grande Abraço !!

bordadosdemim disse...

A.D.O.R.E.I!!!

Poemeto bem humorado, uma delícia de ler a essa hora da manhã! Arrancou-me um sorriso ao me ver ali descrita, risos.

Beijos e obrigada pela delíciosa leitura!

Ariadna Garibaldi

Djabal disse...

Gostei do bordado sobre o bordô, o vermelho do fogo colocado na ponta da unha, e a multiplicação diante do espelho. Melodia, imagem e espanto.
Bela poesia. Meus parabéns. Beijos.

sidnei olívio disse...

Perfeito, Renata. Beijo.

Marjorie Bier disse...

A fraternidade é vermelha... Kielowski já dizia. rsrsrs... Meu post de hoje precisa de um coment jurídico... passe lá para uma espiadinha! Besos

Úrsula Avner disse...

Um mimo de poesia Reanata. Gosto muito do seu estilo de escrita poética. Um abraço.

VFS disse...

arquitectos dos pensares.

segredos?


um beijo
Vicente

nina rizzi disse...

gosto de segredos ao pé do ouvido
mas prefiro os dedos.. hehehe

beijo :)

Solange Maia disse...

que máximo !!!

humor pintado... adorei a sensibilidade e inteligência !!!

beijo

Nydia Bonetti disse...

renata
com certeza, o esmalte diz muito de nós... eu, por exemplo, nunca usei esmalte vermelho. só cor clarinha, tons pastéis. aliás, fiz um poema sobre isto: cansei de ser pastel :) beijos, bom final de semana.

Lara Amaral disse...

Ah, que máximo! Os segredos nos "pintando", remetendo a uma cor e esta, a um estado de espírito. Grande abraço!

Adriana Godoy disse...

Que delícia:
"como pode a cor
das unhas
lhe pintar o humor?" adorei isso aqui. beijo.

Talita Prates disse...

Ahhhhhhhhh, que graça!
Eu tb "me acho" com unhas vermelhas! huahauhau. Como pode?!
Bjo, Re.
=)

Marjorie Bier disse...

Renata... concordo em gênero, grau e número contigo. A fúria veio pela esteriotipagem. Pré-conceito me enfurece! Obrigada pelo teu comentário. Bj

BAR DO BARDO disse...

renata, a rainha do viés...

a minúcia do mais...

parabéns!

Rafaela Figueiredo disse...

capturada a exata libido feminina em poucos versos! =)

um adendo: às vezes, acho q sou homem, pq não consigo ser 'mulherzinha'. rs - mas o diminutivo, aqui, não é pejorativo! ;)

abçs o/

Marinho disse...

Belo poema e belas unhas...
Bjo

Luciana disse...

Ooi! ^^

Nossa, gostei dos versinhos.
Uma cor forte e que, ainda por cima, tem segredos silenciados.
Particularmente, unhas vermelhas fazem com que eu 'me ache' também xD.

Beijo.

Marcelo Novaes disse...

Renata,



Dedilhado de intimidades...






Beijos,









Marcelo.

Igor Mascarenhas disse...

Confesso que tenho medo de elogiar esse e terem uma impressão de um homem machista de mim...Mas prefiro interpretar suas palavras e as levar para além do sexo, pois tem muitos homens que aumentam 1cm no bicipes e já acham o todo...Amo o seu estilo

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada pelo comentário, Filipe! É, de fato, o que acontece: o cotidiano inspira...

Sim, Carmen! Uma verdade bem esquisita... (risos) E sou mineira de Juiz de Fora.

Deusa, as cores parecem mesmo produzir efeitos. Grata pela visita!

Ariadna, obrigada por haver bordado aqui um A.D.O.R.E.I. : )

Djabal, fiquei muito feliz com sua análise! Seja sempre bem-vindo ao doce de lira!

Sidnei, obrigada por retribuir minhas frequentes visitas ao seus textos!

Marjorie, vi que já leu o que escrevi em seu blog. "Céu da boca" é lugar de passeio diário! : )

Úrsula, é curioso isso: dar-me conta de que tenho um "estilo de escrita poética". Obrigada por me levar a refletir sobre isso.

Segredos, Vicente? Tantos... (risos)

Nina, você é um escândalo! : )

Solange, obrigada pelo "que máximo"! Muito bom saber que o poema agradou.

Nydia, você comentou sobre algo que realmente me intriga. Por que algumas mulheres se recusam, terminantemente, ao esmalte colorido? "Renda" e "Areia" são elegantes, mas cansam se usados constantemente. Lerei, daqui a pouco, o poema em que você declara "cansei de ser pastel". (risos)

Larinha, fico contente por "escutá-la" a cada postagem! : )

Dri Godoy, que bom que gostou da "Lascívia"!

Talita e Luciana, obrigada por assumirem que também "se acham" de unhas vermelhas! (risos)

Caro Bardo, eu me senti coroada! : )

Gostei de sua frase, Rafaela: "capturada a exata libido feminina em poucos versos". Quanto ao resto, "desencane". Ser mulher vai muito além dessas sutilezas...

Meu Marinho, o único aqui do blog a testemunhar a cor das minhas unhas... : )

Marcelo, obrigada por comparecer a cada poema publicado! Sempre considero sua opinião.

Igor, obrigada por amar o "meu estilo"! Imagino que você questionaria o fato de a mulher "se achar" de esmalte vermelho. Parece tolice, mas não! É como se ela assumisse um estado temporário de lascívia. Em verdade, um estado mínimo, pois esmaltes vermelhos tendem a durar pouco nas unhas. A situação é totalmente distinta do homem que aumenta o músculo e "se acha" por isso: ele tem que fazer um grande esforço para conseguir 1 cm e batalhar, ainda mais, para mantê-lo. Obrigada pela sinceridade um tanto disfarçada! (risos)

Um beijo a todos! Espero que retornem sempre!

Everson Russo disse...

Interessante essa descoberta dela, esse humor e cor...beijos querida e um lindo final de semana.

Nydia Bonetti disse...

renata,
o pastel ainda não está pronto. preciso dar uma melhorada na receita. :))
bom fim de semana! beijo.

Cadinho RoCo disse...

Secretas unhadas a arranharem a inspiração esmaltada em dizeres coloridos.
Cadinho RoCo

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada pela visita, Everson! Um excelente fim de semana pra você também!

Ainda na cozinha, Nydia? Avise-me, por favor, quando trouxer o doce à mesa! : )

Sabia, Cadinho, que unhadas vermelhas costumam deixar marcas? Acabei de me lembrar disso: o esmalte vermelho, às vezes, risca o papel! Um dado a mais a ser considerado! Grata pela lembrança.

Abração, gente!

Germano Xavier disse...

Renata,

prazer conhecer tua casa. Palavras e poesia com originalidade. Obrigado pela visita. Espero que possamos continuar uma amizade bonita em versos e letras.

Meu carinho.
Sigamos...

Anônimo disse...

Que lindo!!!
As cores tem sentido e o vermelho então!!!
beijoss
amada!

Renata de Aragão Lopes disse...

Mantenhamos contato, Germano! Obrigada por tanta gentileza!

Amada - bem sei de quem se trata! : )

Um beijo em cada um.

Ricardo Mainieri disse...

Acho que as cores escolhidas refletem o estado de espírito.
Existe um ramo de estudo chamado de Cromoterapia que tem aplicações em situações cotidianas e em processos de cura psíquica.
O vermelho está relacionado ao primeiro chacra(centro de força), o que diz dos instintos e de nossa preservação física.
Então a conotação de reafirmação da feminilidade mais ativa, de certo modo, está dentro da leitura possível.

Beijão.

Ricardo Mainieri

Joice Almeida disse...

Muito legal realmente mulheres de esmalte vermelho se acha.

Agora imagine só mulheres de salto alto e esmalte vermelho............

beijos querida, muito boa a sua poesia.