terça-feira, 8 de setembro de 2009

Briga de amor



Não.
Nem mesmo um chamego
traz de volta o sossego
ao meu coração.
Doeu muito, sim.
Só eu sei que em mim
se perdeu um pouquinho da minha ilusão.
Carinho não apaga,
quando muito esconde a mágoa
onde a dor perde pra paixão.
Briga de amor é batalha
sem vencedor, nem medalha:
tristeza e rancor em vão.


Escrito há mais de 15 anos.

42 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Isso não dá samba? : )

Filipe disse...

E dá mesmo! haha

Cartola ia adorar musicar um tema assim tão bem desenvolvido, Renata!

Que bom você ter publicado esse poema "velhinho". Faz bem tirar as coisas das gavetas! =)

Principalmente pra gente, que te lê!

Beijos!

. fina flor . disse...

concordo, querida, totaaalmente em vão ;o)

beijos e obrigada pela gentil visita

MM.

Ricardo Mainieri disse...

Até que vc. foi leve nesta briga...(rs)
Quando teve uma briga dessas, há alguns anos atrás eu disse:

"levo sob meus ombros/escombros de sonhos/cidades devastadas dentro de mim"

Obrigado pela sugestão ao meu trabalho poético. A palavra abraçar ficou mais leve e sonora.
Já está modificado, no último post.

Beijão.

Ricardo Mainieri

Mateus Luciano disse...

espero que seja ficção
e que você não esteja
triste assim
mas se tiver fazer oque
juntar as peças e re montar se
e começar tudo novamente

Renata de Aragão Lopes disse...

Eu pensando em uma sambinha de quintal, Filipe, e você cita Cartola? (risos) Quanta honra! Adoro publicar, de vez em quando, um poema meu bem antigo. Isso permite aos leitores - e, antes a mim - uma certa comparação de estilos e conceitos...

Fina Flor, obrigada pela visita e concordância!

Ricardo, nenhuma briga de amor é tão leve... (risos) Os estragos internos costumam ser irreversíveis. Fiquei muito feliz por haver acatado minha sugestão e alterado o seu poema. Como registrei lá no seu blog, ocorreu, de fato, uma partilha poética! : )

Mateus, fique tranquilo! Pura e simples ficção - escrita, aliás, há mais de 15 anos.

Um beijo, queridos!

Nydia Bonetti disse...

Renata
Adoro desengavetar poemas antigos. Tenho feito muito isto ultimamente. Já pensei em dar fim neles, mas não consigo, afinal são pedaçõs do que fomos e sentimos, não é?
beijos.

Marcelo Novaes disse...

Renata,


Isso poderia chegar a Lupicínio Rodrigues...



Mas tua leveza e teu senso de humor (felizmente) não permitem.


;)







Beijos,





Marcelo.

marjoriebier disse...

Dom Quixote foi quem disse: "O meu repouso é a batalha". Mas não a minha!

Achei lindo!

Priscila Rôde disse...

Hahahaha.. dá samba meeesmo! rsrs

Lira Santos disse...

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
______$$$$$$$$$__$$$$$$$$$$$$
____$$$$$$$$$__$$$$$$$$$$$$$$
___$$$$$$$$__$$$$$$$$$$$$$$$
___$$$$$$__$$$$$$$$$$$$$$$
____$$$__$$$$$$$$$$$$$$$_$$_s
______$$$$$$$$$$$$$$$$__$$_s_s
__$$$$$$$$$$$$$$$$$$___$$$s_s
$$$$$$$$$$$$$$$$$$____$$$_$$$
$$$$$$$$$$$$$$$$______$$$$$
$$$$$$$$$$$$$$__________$$
$$$$$$$$$__$$$$$_______$$
$$__$$$$$$S$B$$$$$____$$$$
______$$$$U$E$$$$$$__$$$$
_______$$$I$L$$$$$___$$$
________$$Z$L$$$$$$_$$$$
________$$A$A$$$$$$$$$$
________$$$$$$$$
_______OOOOOO
______OOOOOOO
_____OOOOOOOO
____OOOOOOOOOO
__OOOOOOOOOOOO
_OOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOO
______$$$$_$$$$
______$$$$_$$$$
______$$$$_$$$$
______$$$$_$$$$
______$$$$$$$$
______$$$$$$$
______$$$$$$
_____$$$$$$
____$$$$$$
$$$$$$$$$$
$$$$$$$$$$
$$$$$_$$$$
$$$___$$$$
$$____$$$$$$
_____$$$$$$$$$
____$$$$$$$$$$$$

Um beijo e muita luz para vc...

daufen bach. disse...

Claro que dá samba!
daqueles bem gostosos... de partido alto com pandeiro e cuica...rs
tá uma beleza o poema.

abraço a ti.

Stella Tavares disse...

Exatamente assim uma briga de amor e carrega nas palavras uma ritmada cadência de samba.
Bjs

Katrina disse...

Dá samba

nina rizzi disse...

éé... eu também pego mais pesado... pra acabar em deubulhamento de (m)água... rsrsrs..

há quinze anos a senhora já dava sinais belos, hein, moça!

e repito: ah, leia o "repto" do poetinha. eita briga boa, sô!

beijo.

BAR DO BARDO disse...

Que é isso?! Você já tem mais de 15?!

Bom texto...

Renata de Aragão Lopes disse...

Sim, Nydia! Eles têm vida própria... Seria um crime destruí-los! : )

Marcelo, como ri do seu comentário! Obrigada pelas palavras - sempre!

Marjorie, grata pelo "lindo"!

Priscila, chegou a cantarolar alguma coisa? : )

Lira, que eu receba toda esta sorte e luz! Amém!

Você sambaria, Daufen? (risos) Obrigada por haver comentado, um a um, os meus poemas mais recentes!

Stella, que bom que também ouviu a cadência desse samba... : )

Cadência confirmada pela Katrina! Obrigada!

Campo de batalha, Nina! Citemos Vinícius, conforme sugeriu: "Sei de um bom lugar / onde contender / e haveremos de ver / quem há de ganhar". : )

Ah, Bardo... O tempo voa... Já tenho mais que o dobro de 15! (risos) Que bom que gostou do poema!

Beijocas!

Adriana Godoy disse...

Um samba delicoso, Renata. Essas briguinhas sempre dão música. beijo.

Paulo Rogério disse...

Nossa, e que tempo escreve tão bem, Renata! Muito gostoso ver o seu blog, as suas réplicas pertinentes. E ainda bem que passou a postar nessa nova plataforma. Já deve ter percebido a sensação diferente de tudo o que antes se viu. É a poeta dialogando com os seus iguais, numa concorrência sadia. Grato tb. pela sua companhia!

Anônimo disse...

re ainda bem que isso é coisa do passado né?
bjs




tesoura

Graça Pires disse...

Brigas de amor... Acabam em maior paixão, quase sempre.
Beijos.

Daniel disse...

É normal acontecerem dessas brigas onde o coração fica muito machucado. Temos que tomar cuidado com as palavras porque elas ferem demais, e uma palavra dita não volta mais, e pode ferir muito. Mas tb não vale a pena ficar absoverndo aquilo. Bola pra frente que a vida segue.

Legal!

beijo

rogerio santos disse...

Renatinha, que orgulho ler o teu comentário no FDC ! Obrigado, doce de lira...

Concordo contigo, esse tema (do teu texto) dá samba mesmo...rs
Beijos !
Rogerio

Luciane disse...

Sambinha dos bons. E o talento é desde menina, hein?
Beijão, querida!

Tonin disse...

Oi Renata,

Bom saber que compartilhamos tanto brilho como caco! rsrs

Que lindo o nome Daqui: Doce de lira. Já o sinto derretendo em minha boca.

bjos,
antonia

Bruno de Pierro disse...

vc tb é Aragão! E é de verdade..rs..

bjos

Clarinhaaa disse...

hahaha
adorei o
"não dá sambra"

suuuuuper dá samba!!!
Ranataaaa... que lindoooo!!!!
noss, vc disse tudo.. certeza!!!
é isso aiiiii..
nossa... acho que fiquei sem palavras!!!
ehehehe


adorei...

bjos
O "Senta que lá vem história..." já está atualizado!!

Carolina de Castro disse...

Que lindo o poema!!
Dor de coração é complicado mesmo!
bj

Talita Prates disse...

Sim, Re.
Sem vencedor, nem medalha:
mortalha.

E dá samba! rs

Bjo, amiga!
:)

Mônica disse...

E que os motivos e consequências dessa briga não existam mais.
Bjs

'Ariane .( lla Belle )' disse...

Muitoooooo fofo *-*, e dá samba sim :p

Rê :) disse...

Que lindo!

Bah... servidora publica federal, que coisa mais chique... eu a recém estou na batalha pela OAB... e concurso não dá, eu não tenho disciplina alguma pra estudar... um horror! Tu estudava como?? Lendo, decorando, fazendo resumos?

Bjs

Renata de Aragão Lopes disse...

Briga sempre dá samba, Dri! : )

Paulo Rogério, muito obrigada pela atenção que dispensou ao doce de lira. Realmente, manter um blog de poesia tem me trazido incontáveis alegrias...

Graças a Deus, Tesoura, que virei essa página da minha vida! (risos)

Graça querida, concordo parcialmente. Há brigas que minam completamente os sentimentos...

Daniel, gostei muito do que você disse: a palavra fere!

Rogério, obrigada pelo comentário tão carinhoso... Espero que retorne com mais frequência! : )

Lu, minha amiga, samba sofrido esse... (risos) E não é que escrevo mesmo desde criança?

Antônia, seja muito bem-vinda ao doce de lira! Que bom que gostou do nome!

Sim, Bruno: sou Aragão - e com muito orgulho! : )

Clarinha, obrigada pela visita! E já "sentei" pra ouvir sua história! (risos)

Carolina, dor de coração nem tem remédio... Apareça mais vezes!

Talita, minha amiga: você percebeu que desengavetei um poema, escrito há mais de 15 anos, logo após aquela nossa conversa? (risos)

Mônica, felizmente tudo que era problema avoou! (risos)

Ariane, obrigada pelo comentário tão delicado...

Rê (minha xará), sempre fui muitíssimo disciplinada! Não acredito em fórmulas... Cada um deve descobrir o método que melhor lhe atenda. No meu caso, grifar a Constituição e os Códigos com canetas luminosas e coloridas funcionava bastante! No que puder lhe ajudar, conte comigo! Perseverança e sorte em sua trajetória! : )

Um beijo a todos vocês que, para minha felicidade, movimentam esta confeitaria!

Lara Amaral disse...

Sabedoria popular (mas que nem todos sabem) em versos bem arranjados. Gostei muito, dói, mas é verdade.
Beijos!

Renata de Aragão Lopes disse...

Lara, dói muito,
mas passa!

Um beijo, querida! : )

Ariadna Garibaldi disse...

É... Briga de amor dói sim, mas quando um dos dois é poeta, ao menos vira poesia, né mesmo?

Uma delícia de leitura, Renata; É bom de vez em quando revirar o baú e encontrar estes "pequenos tesouros" do passado; Além de contarem um pouco a nossa história, testemunham a nossa evolução poética.

Beijos mil e ótimo fim de semana!

Ariadna

Renata de Aragão Lopes disse...

Pois é, Ariadna!
Restaram-me poesia e aprendizado! : )

É delicioso mesmo reler nossos poemas antigos.
Faço questão de expor algum de vez em quando.

Obrigada pela carinhosa visita!
Excelente fim de semana pra você também!
Beijo.

Pedaços de Tempo disse...

Bonito poema Renata, ao qual eu acrescentaria:

"Briga de amor é batalha
sem vencedor, nem medalha:
tristeza e rancor em vão,
é perda de tempo então!"

Obrigado pela vista ao meu blog e, pelo seu comentário.

Um abraço deste lado do Atlântico,
CR/de
www.carlosribeiro-photos.blogspot.com

Pedaços de Tempo disse...

Ah! Se tiver tempo, veja o meu post "Devagar, devagarinho, parado..", crónica de viagem por terras e gentes de vida simples, que foi publicado no passado mês de Julho em 2 dos maiores jornais de Portugal.

Se gostar do meu espaço.. então, subscreva-o que terei muito gosto.

Bjs,
CR/de

Renata de Aragão Lopes disse...

"É perda de tempo então."
Gostei, Carlos!
Obrigada pelo acréscimo!

Certamente, visitarei seu blog.
Foi uma honra receber sua visita
- do outro lado do Oceano Atlântico! : )
Um beijo.

A Moni. disse...

Sim, dá samba sim!
Esse samba de amor, samba que às vezes é choro...
Só não vale sambar em vão. Arrasta o pé e deixa pulsar o coração!

Renata de Aragão Lopes disse...

Sim, Moni:
samba ou chorinho! (risos)
Um beijo.