sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Cabana bacana



Como era bacana
brincar de cabana!
No meio da sala,
mais de três cobertores
a cobrirem cadeiras
dispostas em roda.
E a gente
lá embaixo
inventando moda...


Escrito há mais de 15 anos,
para minha irmã e primos.

50 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Renata,




Esses acampamentos domésticos sempre foram um barato. Cabanas de índio, às vezes. A geografia da infância multiplica [e conflui] territórios.


E aquele prazer, hein?!






Beijos,








Marcelo.

Solange Maia disse...

Adorei Renata...

E, no exato momento, tem ma cabana montada lá no quarto da minha filha... exatamente como tinha uma lá atrás na minha infância...

coisas boas demais...

beijo grande

Elaine Barnes disse...

ôh se era bom! Brincadeira favorita em dias de chuva também. Eu brincava muito com cobertores nas cadeiras, montava casinha lá dentro e enfeitava. Ensinei minhas filhas e fazia uma bagunça na minha sala,mas, como eu sabia da sensação do escuro e da liberdade de sair quando quisesse...Deixava rolar e até participava rs... bjs

Jester disse...

É um barato passar por aqui! [Rsss]

Luciane disse...

Que bom ter lembranças boas assim né? Eu tambem fazia acampamento com lençóis cobrindo cadeiras e amava! Que coisa boa ter essas reliquias guardadas! Beijos e um lindo feriado para ti!

marjoriebier disse...

A casa da saudade chama-se memória: é uma cabana pequenina a um canto do coração.

Adriana Godoy disse...

Uma lembrança tão boa...a cabana era um universo à parte e tudo mais não importava. Doce lembrança, doce poema. Bj

Tiago F. Moralles disse...

Eu sempre dormia vingindo que não.

Felipe A. Carriço disse...

Que boa lembrança!

Juliano disse...

Lindo de mais.! Quem nunca brincou de cabana bem no meio da sala né.!

Beijoooos

Talita Prates disse...

Era MUITO bacana!
Cobertores viram paredes
meninos viram reis
meninas, rainhas
almofadas, tronos,
vida, um conto de fada!

Muito bonito, amiga!

Bjo carinhoso! :)

Henrique Pimenta disse...

Me senti ali...

Gostei muito. Ai, ciranças!...

Valeu, Rê!

Katrina disse...

Sabe, foi como se você abrisse o baú onde eu guardo a minha infância. Brincava tanto disso que hoje brinco disso com os meus sobrinhos

Marcelo Mayer disse...

me lembrou um que fiz sobre jogar ovos pela janela nos outros.

Ernani Netto disse...

Era tão bom mesmo...

Sint falta das minhas cabanas!

Bjaum

Mai disse...

Era sim, Renata era bacana e ainda é. Acho que é o mistério encoberto, o secreto de fazer e guardar.

beijos, querida.
bom feriado.

Batom e poesias disse...

Eita saudade da boa...

Lençóis amarrados em pernas de mesa, cobertores afofando o canto aconchegante. E a gente ali brincando de ser grande...
Lindinho, Renata.

Adorei também o anterior que li agora. Cuidemos da nossa Lingua e da nossa língua.

Beijos, doçura.
Rossana

TanyLe disse...

Renata,

foi muito bom {divertido} relembrar disto tudo entrando nesta tua cabana! :)

[BeejO]

Lara Amaral disse...

Ah, cabana na sala era massa, hehe! Bom lembrar. Beijos.

A Moni. disse...

Como é bom ser criança...
Melhor ainda é saber que ainda dá tempo... É só querer...

Beijos, Rê!

Lisa Alves disse...

Nunca devemos perder a imaginação infantil!

http://lisaallves.blogspot.com/

marinaCavalcante disse...

Ê, tempo bom!!!
Noites de histórias, anedotas, piadas, conversas na magia da pseudo-cabana.

Gostei! Um abraço!

Renata de Aragão Lopes disse...

Que delícia
ler cada um dos comentários!
E descobrir
que todos temos lembranças,
a um só tempo,
únicas e tão parecidas...

Obrigada a todos pelo carinho
com que se manifestam
aqui na confeitaria!

Um abraço muito especial pra vocês!

Desengavetados disse...

Volto a dizer que sinto o resgate da minha infância com esses poemas singelos e simples que guardas! Admirável!


Aguardo sua visita no desengavetados, bjoss!

[patife] disse...

oi renata, tudo muito lindo por aqui. Esse pedacinho de recordação lúdica é encantador.

parabéns.

Luna disse...

vim deixar meu carinho aqui.
é uma pena que nao tem lembranças gostosas.

Nydia Bonetti disse...

Nossa... Como eu brinquei de cabaninha. Que delícia.
Bom domingo, Renata! Beijos

meus instantes e momentos disse...

é bom voltar, (re)pensar, (re)viver.
Lindo post, belo blog
Maurizio

Sabrina Davanzo disse...

Delícia lembrar dessas brincadeiras né, Renata? Eu fiz muitas cabanas, dessas que acabavam desmanchando pela madrugada mas que faziam a gente feliz até.

Beijos e bom feriado!

Sabrina

Renata de Aragão Lopes disse...

Repito:
é muito saber
que todos temos
lindas recordações
da infância...

Um beijo
e um feliz dia 12
a todos! : )

as viciadas disse...

eu tenho sim. rs.
tive uma infância maravilhosa.
acho uma pena quem não teve, né?

Rafaela Figueiredo disse...

adoravaaa fazer isso na antiga casa, com as primas, no quarto da querida avó já falecida... "/

concordo com a marj.

beijos

The Blues Is Alright disse...

Céus, eu sou muito boba! Eu ri com o nome do post e ri com o poeminha. Ri porque eu me senti, entende? Muito bom! hahaha

Caio Rudá disse...

Criança inventiva você, hein?

Gian Fabra disse...

poema feliz
=)

Emi disse...

eu brinquei de cabana no quintal, com a beliche O.O, tá não era bem cabana, eu jogava a coberta em cima e pronto xD
beijos

www.patonosapato.blogspot.com

Thiara SJ disse...

Olá Doce,
Obrigada pelo comentário.
faz muito tempo que não entro em meu Blog, às vezes acredito que não valeu a pena crià-lo, mas fico feliz de ver alguns comentários...
Sobre a 'Cabana Bacana', revivi os dias de chuva com os meus irmãos... é engraçado lembrar, esses foram os melhores de toda a minha vida!

Fique avontade, minha ARTE é sua ARTE.


Beijso e abraços.

guru martins disse...

...reminiscências
da barriga...

bj

Renata de Aragão Lopes disse...

Luna,
você está dentre "as viciadas"?
Imagino que tenha voltado
para esclarecer
o comentário anterior.
Agora sim, eu o entendi! (risos)

Aos demais,
meu muito obrigada!
Estive ausente
para aproveitar, ao máximo,
o dia das crianças.
E aproveitei! : )

Um beijão!

Mariana disse...

Lembro como se fosse hoje, tudo da minha infânciaa .

Afinal , tudo que a memória ama fica eterno !
Perambulando , por alguns blogs gostei muito daqui !
ja estou seguindo volta no meu.
grande beijos !

Rafael Lopes disse...

Olá Renata.

Obrigado pela visita, muito bom ter uma "parente" distante, rss.

Bacana seu espaço. Poemas então nem se fala.

Abraço, ja estou te seguindo aqui. Aguardo suas visitas também.

bjos

Ariadna Garibaldi disse...

Bacana é vir aqui e voltar a ser criança, ainda que por alguns eternos segundos de recordações... Lindo! Amei!

Beijos mil

Ariadna

Renata de Aragão Lopes disse...

Verdade, Mariana: a memória eterniza tudo que amamos. Seja bem-vinda ao doce de lira! Volte sempre!

Rafael Lopes, fico feliz por haver gostado daqui! Certamente, trocaremos visitas!

Ariadna, minha amiga! Sentir um pouco de meninice é sempre bom! : )

Beijos aos três!

Lívea Colares disse...

Lembrei da minha infância!!

Cris Teles disse...

Que delícia relembrar dessas coisas! Como eu gostava de brincar de cabana!!!ERa uma festa e tanto..
:)
Beijão!!

Renata de Aragão Lopes disse...

Lívea Colares e Cris Teles,

fizemos todas um passeio
por nossa infância! : )

Um beijo pra vocês.

malupacp disse...

Renata,
a tua poesia é tão linda quanto manhãs claras, noites de lua cheia, crianças brincando de casinha no meio da sala em dias chuvosos. A sua poesia encanta a alma, menina!
Parabéns.
Mauro Lúcio de Paula

Ana Lúcia Araújo disse...

Que delícia de poeminha. Por isso nossa cabana bacana, nome dado pelo meu filho! Se vc autorizar, gostaria de publicar no meu cabanabacana.blogspot.com

abraços,

Ana Lúcia Araújo disse...

Prontinho, Renata! Obrigada :)
http://cabanabacana.blogspot.com/2009/11/cabana-bacana-doce-de-lira.html

beijos,
Ana

Renata de Aragão Lopes disse...

Mauro Lúcio de Paula, guardarei com muito carinho esta frase: "A sua poesia encanta a alma, menina!"

Ana Lúcia Araújo, muito obrigada por levar minha "Cabana bacana" até a sua e de seu filho João! É muito gratificante saber que um poema meu, escrito há tanto tempo, levou alegria à casa de vocês neste domingo...

Beijos!