quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Repúdio



Vangloriam-se
da façanha
de serem autoridades.

Ah, se neles
um pouco do Aranha:
com grandes poderes,
grandes responsabilidades.


46 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Façanha?

Ju Blasina disse...

Que beleza, Renata!
Fazia um tempão desde a minha última visita e olha o que eu encontro: Humor, crítica social, citação à HQ!
Desse jeito vou engordar de tanto "doce"
*risos
Beijus

Graça Pires disse...

Autoridade. Poder. Façanha ou responsabilidade? Faz-nos pensar.
Um beijo.

BAR DO BARDO disse...

Não iriam se enredar na teia???

Mai disse...

É Renata, você quase consegue a perfeição da palavra. Teia... E o poder é Rede e a Arte é poder. Assim o seu é maior neste mínimo-máximo verso.
A ti, meus aplausos.

Marcelo Novaes disse...

Renata,




No caso, ali, de Aranhas têm só o número de patas. E o fato de se considerarem papa-moscas.



Adivinha quem são as moscas?!














Beijos,







Marcelo.

Paulo Rogério disse...

Oi, Renata. Todos os que labutamos principalmente no serviço público somos diretamente afetados pelas autoridades "internas", muitas vezes a personificação da arbitrariedade. E umas ainda conseguem fiéis séquitos. É deprimente muitas vezes! Você estuda, se aprimora, e por vezes se vê supreendido por um chefe que chegou por decreto! A melhor definição de autoridade é aquela do sentido bíblico e etimológico como algo que emana do próprio ser. Isto não resolve, mas ao menos conforta.

Juliano disse...

A crítica é muito válida, por que de responsabilidade, eles não estão é mostrando nada.

Grandes poderes, Grandes responsabilidades.!
E viva ao Spiderman.!

Beijoooos Renata

Luciane disse...

O problema é que no caso deles, "Grandes poderes, grandes inverdades"
Mas a sacada do poema tá dez!
Beijos chuvosos dos Sul! :)

A Moni. disse...

...É por aí..."enquanto os homens exercem seus podres poderes...
Não é tanto o que se quer. Parece mais redução de danos. Substitua-se os grandes jargões históricos, dando mais leveza e possibilidade: "comunismo", "revolução", podem ser, simples e intensamente: HUMANIDADE.

Beijos, Rê!

Lara Amaral disse...

Lembrei-me de uma situação em que determinadas pessoas com autoridade me constrangeram só por eu ser estagiária, hehe... Mesmo com instrução, cultura, há pessoas que acham que podem ser melhores que outras, engraçado, não? Identifiquei-me muito com esse poema. Beijos doces!

Tiago F. Moralles disse...

Ah as refências da infância.
Como é bom tê-las e perdê-las no papel.

Ariadna Garibaldi disse...

Clap, clap, clap! Menina, você falou pouco, mas falou bem e disse tudo! Perfeito! Já falei que sou sua fã?

Beijos mil


Ariadna Garibaldi

Marcos Satoru Kawanami disse...

"homem aranha, homem aranha,
baixa as calça
e se arreganha!"

ouvi na escola primária tantas pérolas do verso...

Katrina disse...

Inseticida neles

Cadinho RoCo disse...

No poder nem sempre encontramos quem de fato pode.
Cadinho RoCo

daufen bach. disse...

Olá Doceira!

que bom que "sêsse" assim...rs.
lendo-te lembrei de uma música dos Titãs que traduz bem o que senti.

parabéns, bela inspiraçao!

daufen bach.

Nydia Bonetti disse...

Um pouco de vergonha também cairia bem... beijos, Renata!

sidnei olívio disse...

Renata, gostei muito! Duro ter que "socorrer" à heróis, quando a honestidade bastaria... Beijo.

Clarinhaaa disse...

E não é que é verdade Renata!
Como as lembranças da infância nos diz muitas coisas!
Por tras de muita cor, ha sempre uma dor!

aiai..
acho que vou refletir.. rs

bjimmm

guru martins disse...

...tem que se somar
ao "poder e
responsabilidade"
a consciência da
obrigação...

bj

Natalya Nunes disse...

Homem Aranha é meu super heroi preferido. =)

Perfeita sua reflexão.

Será que ainda podemos acreditar em herois, ou eles todos morreram de overdose e os nossos inimigos agora que estão no poder?

Fred Matos disse...

Ótimo, Renata.
Um belo fim de semana.
Beijos

Tiago Medina disse...

Se tivessem consciência disso seriam super heróis...

marjoriebier disse...

Ixxxiiii!!!
Quero ver, agora, as olimpíadas!!!

Maldita Futebol Clube disse...

Simoples e singela. lúdica e objetiva. Que poetisa! beijão , leandro aparece por lá e nme diz se saca algo do post " em algum lugar do passado" beijão, leandro

Renata de Aragão Lopes disse...

Ju, que saudade! Muito bom receber sua visita e saber que gostou tanto de "Repúdio"! Ps: alguém já me disse, por aqui, que o meu doce é light! (risos)

Graça, um poema aparentemente despretensioso, mas que propõe, sim, uma certa (e séria) reflexão...

Bardo, a teia acabaria em pizza! (risos)

Mai, obrigada pelas ponderações e aplausos! : )

Marcelo, você me fez lembrar: "eu sou a mosca que pousou em sua sopa". Mas, neste caso, as moscas seriam eles!(risos)

Paulo Rogério, gostei muito de sua observação final: "a melhor definição de autoridade é aquela (...) que emana do próprio ser". Tão raro isso: um líder, ao invés de um chefe.

Viva, Juliano! Que isso mude algum dia...

Sim, Lu: "grandes inverdades"! Espero que os beijos do sul já estejam ensolarados! : )

Moni, muito bonito o que falou: o que queremos é HUMANIDADE - em caixa alta!

É exatamente isso, Lara: "há pessoas que acham que podem ser melhores que outras". Chamo a isso de mediocridade. E olho a isso com extremo repúdio!

Tiago Moralles, para o Homem-Aranha, eu ainda não cresci! : )

Ariadna, obrigada por haver se declarado minha fã! Uau! (risos)

Marcos Satoru, veja só o que você desenterrou! (risos) Essa versão eu nem conhecia!

Inseticida, Katrina? Sei não... Acredito que a única solução deveria partir de dentro pra fora: com o próprio Homem-Aranha expulsando de si o Venon! Daí a minha descrença...

É, Cadinho! E por que aqueles que "poderiam" não chegam ao poder?

Daufen, se "sêsse" assim, que maravilha! (risos)

Nydia, como você foi incisiva! "Um pouco de vergonha também cairia bem..."

Sim, Sidnei, a honestidade, de fato, bastaria...

Reflita, Clarinha! : )

Guru, muito bom o seu acréscimo: "a consciência da
obrigação"!

Natalya, é lamentável... Acho que, em todas as esferas de poder, existem mais "inimigos" que pessoas verdadeiramente compromissadas com a ética e o trabalho.

Fred, que bom que também gostou do poema!

Tiago Medina, se tivessem essa consciência, eles se julgariam, ainda assim, meros mortais...

Marjorie, é melhor nem anteciparmos os fatos! (risos)

Leandro, grata pela expressão: "Que poetisa!" : )

Obrigada a todos pela leitura atenta e pelos comentários tão pertinentes! Eu é que, em verdade, mais me deliciei!

Beijos.

Adriana Godoy disse...

Gostei do recado, gostei do poema, gostei de ter vindo aqui. Beijo.

Adriana Karnal disse...

Renata,
um poema crítico mas tão bem humorado. Renata,vc escreve tão bem e tão simples...assim é que deveria ser a poesia..

Pedro Lobato disse...

Oi! Cheguei agora, gostei muito deste e de outros poemas que estou lendo aí pra baixo, como este:

eis uma lição
bem difícil: abrir mão
é um exercício

Bacana! Evoé e muita alegria pra você.

J.L.Tejo disse...

Adorei o poema. Não apenas por gostar de boa poesia, como também por ser assíduo leitor de quadrinhos ;)

Renata de Aragão Lopes disse...

Que bom que gostou, Dri Godoy!

Adriana Karnal, concordo com você: a poesia deve ser simples, descomplicada, acessível. Muito obrigada pelo elogio! : )

Pedro Lobato, seja bem-vindo a esta confeitaria! Fiquei muito feliz por ter lido, já na primeira visita, vários dos poemas aqui publicados. Aguardarei seu retorno!

J.L. Tejo, colega de Direito! Sinta-se, igualmente, bem-vindo ao doce de lira! Conjugar poesia e quadrinhos foi algo que também me agradou bastante! : )

Um abração a todos!

Erica Vittorazzi disse...

o Aranha. Meu super-herói favorito, porque ele assume o seu lado fraco, de temer as responsabilidades.

Quem dera todos nós fôssemos um pouco assim...

Renata de Aragão Lopes disse...

Érica, o Homem-Aranha é também o meu preferido! Um super-herói humilde, honesto e apaixonado. Cônscio e cumpridor de seus poderes/deveres - apesar dos temores advindos de tão grandes responsabilidades.

Obrigada pela visita e pelo comentário! Um beijo.

Beth/Lilás disse...

Oi, Renata!
Que prazer tê-la lá no blog. Volte sempre!
Teu cantinho é também delicioso e ainda por cima fala as coisas através da poesia. Um enanto!
beijos cariocas

Elaine Barnes disse...

Vim agradecer a visita e me deparei com muita riqueza!Qualidade de palavras bem colocadas e não quantidade. Adorei vir aqui e seguirei seu blog, já li algumas coisas e gostei demais! Voltarei sempre. bjs

Lúcia Soares disse...

Renata (nome da minha segunda filha), é um prazer conhecê-la. Adoro poetar, há anos que o fazia, agora já não mais. Fico mais é reclamando e menos louvando...
Você é muito lindinha. Depois volto pra ler mais. Obrigada pela visita. Volte sempre!

Maria Bonfá disse...

obrigada por sua visita e seu comentario..amei conhecer seu blog.. seus poemas muito bem colocados.. uma escrita inteligente, onde convida a refletir...parabens..beijo

Teresa disse...

Olá Renata
Obrigada pela sua visita. Gostei muito do seu poema, que além de bonito é bem verdadeiro: quantas pessoas se valem das suas pequenas ou grandes autoridades, sem sentido de responsabilidade!
Além disso, como viu, gosto muito de poesia e lá a vou publicando no meu blogue (a dos outros, claro, eu só a saboreio!).
Bjs

Renata de Aragão Lopes disse...

Beth/Lilás, Elaine, Maria Bonfá e Teresa, sejam muito bem-vindas ao doce de lira! Espero que retornem!

Lúcia (nome de minha tão querida avó materna), o prazer é todo meu! Aguardarei, igualmente, uma nova visita sua!

Beijos!

Barbara Galvão disse...

Muito honrada com sua visita Renata. Simplesmente MARAVILHOSO seu blog. Vou te seguir, e volte sempre que quizer ao meu tá?
Beijos

Encantada disse...

ESTEVE NA CIRANDA. Muito bacana rodopiar por aqui também, escreves lindamente, ainda estou a experimentar e é com alegria que damos as mãos, girando a roda da vida. Carregamos o mesmo nome e o dia que nascemos.

uma amiga encantada...

Renata

Jester disse...

Perfeito! Alguns servidores esquecem-se, quando preferem ser servidos, que são servidores.

Renata de Aragão Lopes disse...

Bárbara, muito obrigada por se registrar seguidora!

Sério? O encontro de duas Renatas nascidas em 14 de fevereiro? Somos ambas, então, doces e encantadas! Que curiosa coincidência! : )

Sim, Jester! Sobretudo aqueles ditos especiais.

Um beijão pra vocês.

Pedro Antônio disse...

FANTÁSTICOOOOOOOOO!!!!

Eu penso que nem você!

Pedro Antônio

Renata de Aragão Lopes disse...

Então, Pedro,
somos ambos indignados!

E como é difícil
lidarmos com esta realidade...

Um beijo e obrigada pelo
"FANTÁSTICOOOOOOOOO!!!!" : )