domingo, 4 de outubro de 2009

Houaiss



à sua falta,
conversei com o dicionário

e que fato extraordinário:
ele só me fala
do que quero saber

falhou apenas
por um senão:
ao não me contar de você


44 comentários:

BAR DO BARDO disse...

"Adivinha o que estou pensando e dê três exemplos!"

O intervalo é gigantesco, nele cabe um abismo sem fim e meio...

Gracioso o poema, Rê!
Felicidades!

Elaine Barnes disse...

Que beleza! Você consegue falar dos seus sentimentos em poucas palavras. Pudera eu falar de um "senão"assim,pequenininho e tão gigante em si. rs... Amei!

Magna Santos disse...

Pois é, o dicionário não diz tudo, porque não sabe definir o coração...por mais que tente.
Suas palavras são simples, Renata, e as mais belas coisas residem mesmo na simplicidade.
Bom poder contar com tua visita.
Beijos.
Magna

Marcelo Novaes disse...

Renata,



É bem provável. Mas o Houaiss caprichou bastante e, se percorrê-lo com atenção, deve haver alguns indícios a respeito do tão-agraciado-fulano.



:)







Beijos, amiga.









Marcelo.

marcia szajnbok disse...

ah, como era bom um dicionario de gente... teria, talvez, algo assim:

renata = substantivo feminino; solução homogênea de delicadeza, criatividade e sensibilidade; advertência: seu uso pode levar a viagens psíquicas potencialmente causadoras de alegria...

beijo, menina

Talita Prates disse...

Ahhhhh, que graça, amiga!
Uma delícia de ler!
E concordo com o Marcelo:
o Houaiss deve ter te dado indícios
d'ele!

Bjo grande.
Ótima semana pra vc.

:)

A Moni. disse...

Lembrei do Chico:

"Me dê notícias de você
Eu gosto um pouco de chorar
A gente quase não se vê
Me deu vontade de lembrar"

Essas ausências que tomam conta de nós e sequer cabem num verbete de dicionário...

Confusão gramatical, Rê! Acabo de achar que "presença" tem como sinônimo "espera".

Quem pode com isso???

(ih...devaneios...rs)

Beijos, querida! Ótimo domingo!

Tiago F. Moralles disse...

Pelo menos no Houaiss você encontra um amor certo.

Tiago Medina disse...

Ah se todas as respostas estivessem em dicionários...

Lara Amaral disse...

Há coisas que nem o dicionário dá conta de explicar.
Beijinhos, querida!

Marcos Satoru Kawanami disse...

é mesmo... legal!

=D
marcos

Renata de Aragão Lopes disse...

Bardo, que proeza adivinhar o conteúdo do pensamento alheio! (risos)

Elaine Barnes, você descreveu muito bem este poema: um "senão" que se agigantou! : )

Magna, "as mais belas coisas residem mesmo na simplicidade". Obrigada!

Marcelo, meu bom amigo, vestígios dele há de sobra! (risos)

Márcia querida, descreveu-me como um verbete... Que presente! : )

Talita, que bom que também gostou do "Houaiss"! Você sabe que sempre aguardo a sua opinião!

"Confusão gramatical", Moni? Que nada! O que lhe bateu foi uma bonita inspiração. Prossiga! : )

Tiago Moralles, o que seria o "amor certo"? O Houaiss me apresenta adjetivos dos mais diversos...

Tiago Medina, a solução para tudo estaria em uma breve consulta! : )

Lara, a incompetência seria mesmo do dicionário? Refletirei a respeito, amiga...

Marcos Satoru, "legal" é bom!

Um beijão a todos vocês!

Nydia Bonetti disse...

Ai, ai... Eu já conversei até com a lista telefônica, que também não me disse nada do que (de quem) eu queria saber :))
Como sempre, um primor Renata. Beijos.

Juliano disse...

Oun *_* Ficou Lindo.!

Só o que faltava ele nos dizer isso também né.!

Beijoooos e ótima semana para você.!

[ rod ] ® disse...

se o "Aurélio" diz... quem pode ir em contramão?... bjs.

@philipsouza disse...

queria arranjar minhas respostas para todas as minha duvidas....

bjaooo

Sonia Schmorantz disse...

E na falta do que fazer, para esquecer o tempo que passa vazio, quantas vezes a gente também conversa com a lista telefônica....
beijo, linda semana

nina rizzi disse...

muito cadencioso, gostoso o seu poema. e também vivo a flertar com o dicionário "cehio d epalavras que, eu sei que nunca vou usar"... rsrsrs..

um beijo.

Casa disse...

Um doce, como a sua lira em geral.

Adriana Godoy disse...

Renata, uma visão pessoal e ao mesmo tempo universal. É assim que nos sentimos com coisas que nos fogem à compreensão. Beijo.

PERPLEXIDADE disse...

é bem isso mesmo... como perfeitamente colocou a Elaine... pequeninho e GIGANTE!! GIGANTE SIM! Como tudo que vc escreve e e descreve da alma!!

adorei!
bjs
;D

Nilson Barcelli disse...

As palavras estão lá todas...
Belopoema querida amiga, gostei imenso.
Boa semana para vc.
Beijo.

Daniel disse...

o dicionario tem o que precisamos saber, as pessoas o que gostariamos de de ter... diferentes objetivos, mesmas conjugacoes

Marcelo Mayer disse...

não disse com ira não
rssss

bom, estou completamente admirado por este poema
simples, gostoso de ler em voz alta
simpples e direto

vc manda muito bem

bjs

Felipe A. Carriço disse...

Ela não procurou em saudades...

Obrigado pela sua visita.
Voltarei aqui mais vezes!

Abs,
@Carrico

renata disse...

inda bem que não tem fórmula pra esses contares. é bonito assim, sem conceito definido.

beijos!

Cris Teles disse...

Oi Renata,
Seu blog é um encanto!
Obrigada pelos comentários.
É um prazer conhecê-la também!!
Virei por aqui sempre ;)
Beijos!!

Jester disse...

E quem disse que o Houaiss sabe de alguma coisa?

Cadinho RoCo disse...

Nem os dicionários são perfeitos.
Cadinho RoCo

Solange Maia disse...

Gosto da delicadeza das suas palavras.... vão lá dentro sem que a gente perceba ao certo como... se instalam... e lembro delas durante o dia....

lindo, lindo.

Beijo

Renata de Aragão Lopes disse...

Lista telefônica, Nydia? Que lembrança magnífica! : )

Juliano, realmente era só o que faltava! (risos)

Rod, assim como o Houaiss, o Aurélio também não me diria...

Philip, você e todos nós! : )

Sônia, pensou bonito como a Nydia...

Nina, você vai além da conversa: você flerta com o dicionário! (risos)

Casa, muito obrigada pelo elogio!

Dri Godoy, que bom que falei por muitos...

Perplexidade, grata pelo comentário tão gentil! : )

Nilson, a questão toda é encontrá-las...

Daniel, o dicionário, infelizmente, não contém tudo que desejamos saber...

Marcelo Mayer, seja muito bem-vindo ao doce de lira! Espero que retorne! : )

Felipe Carriço, eu queria além...

Renata, em comum temos o nome. Abomino indefinições! (risos)

Cris Teles, aguardarei sua próxima visita : )

Poxa, Jester... Até que ele sabe de muita coisa! (risos)

Cadinho, a imperfeição reside em nós...

Solange, muito bom saber do alcance de minhas palavras...

Um abração a todos vocês!

Caio Rudá disse...

A graça da vida está no real, ou seja, no que nada existente é capaz de dar conta.

Belo poema, Renata.

Beijos.

marjoriebier disse...

Ai que eu adoreeeeeiiii!!! E eu hoje falando de análise sintática...

JaqueFonseca; disse...

Vamos ver...
Ele não é prolixo, olhe que maravilha! E se ele só te falar o que você quer saber ele pode ser Deus, o teu Deus da magia!

Lu Souza disse...

Obrigada pela Renata visita, volte sempre!
Adorei o Doce de Lira.
Voltarei...

Barbara disse...

Uma contradição não é?
Palavras são parciais mas dicionários são imparciais.

Renata de Aragão Lopes disse...

Caio, você descreveu a realidade de forma fabulosa...

Eu com dicionário e você, Marjorie, com a gramática! : )

Jaque, que ponto de vista inusitado! Obrigada pela visita e pelo comentário!

Lu Souza, aguardarei, sim, o seu retorno!

Bárbara, gostei muito do que você disse! Quando utilizadas, as palavras, realmente, são tendenciosas. Lá no dicionário, completamente imparciais... Brilhante! : )

Um beijão a todos!

Luna disse...

e agora sou eu que venho aqui suspirar...


ai ai...

e como disse lááá em cima Marcelo Mayer, simples e direto. diretamente pra mim. rs.

beijos imendos.

vou ter diabetes assim.amei seu blog.

Renata de Aragão Lopes disse...

Luna,
seja bem-vinda ao doce de lira!

Volte sempre
- sem receio algum de adoecer! : )

Um beijo.

Natalya Nunes disse...

Existem coisas na vida que o dicionário não pode traduzir, a ciência não pode explicar...e só o coração pode sentir...

Rê...que coisa mais linda!!!
Parabéns. ;)

Renata de Aragão Lopes disse...

Obrigada, Natalya!
Que bom que gostou do poema!
Coisas do coração... : )
Um beijo.

Carlos Musashi disse...

nossa. harmonico

Renata de Aragão Lopes disse...

Carlos Musashi,
seja bem-vindo à confeitaria!
Volte sempre! : )

Felicidade Clandestina disse...

querida,

gostaria de pedir sua autorização para postar seus poemas no meu Reino.


caso não possa, também não há problemas :)

beijos,

Jenifer